Filha de um casal gay, Sophia Bailey Klugh escreveu uma carta para o presidente dos EUA pedindo conselho sobre como lidar com provocação dos colegas de escola

Uma menina de apenas 10 anos, filha de um casal gay, escreveu uma carta ao presidente dos Estados Unidos Barack Obama pedindo conselhos sobre como agir com os colegas de escola que a provocam por ela ter dois pais. Obama, reeleito presidente em uma acirrada votação , respondeu a dúvida de Sophia. A troca de correspondência foi divulgada pelo colunista do site do Huffington Post, Jamie McGonnigal.

Na carta enviada a Obama, Sophia explica que está muito feliz por ele ser a favor do casamento gay. A menina conta ao presidente que os dois pais, Jonathan Bailey e Triton Klugh, se amam muito, mas ela sofre porque os colegas da escola a provocam por causa desse relacionamento. “As crianças da escola acham a situação dos meus pais ofensiva e estranha. Isso realmente machuca meu coração e meus sentimentos”, afirma a menina na carta.

Cartas trocadas entre a menina Sophia e Barack Obama
Reprodução
Cartas trocadas entre a menina Sophia e Barack Obama

Sophia diz que Obama é seu herói e pergunta para o presidente: “se você fosse eu e tivesse dois pais que se amam, o que faria quando as crianças da escola te provocassem?”. Ela pede ainda que o presidente mande um “oi” para suas filhas. No final da carta, Sophia desenha os pais em lágrimas 

A resposta do presidente

Dias antes da reeleição a resposta que Sophia tanto esperava chegou. Obama agradece a iniciativa da menina e afirma que os americanos celebram a diversidade das composições familiares. Ele afirma na carta que as diferenças unem as pessoas.

Barack Obama aconselha Sophia a tratar os outros como ela gostaria de ser tratada e, caso algum colega de escola esqueça essa regra, ela deve lembrá-los, especialmente quando disserem algo que a magoe. Ele termina a carta afirmando que irá passar os cumprimentos para as filhas Sasha e Malia.

Leia também:
Riso nas escolas ajuda a combater o bullying
Entenda como o bullying pode mudar a vida do seu filho
Pais atenciosos têm menos chances de criar um filho praticante de bullying

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.