ONG britânica considera os modelos de biquínis, com estampas de animais e cortes "insinuantes", pouco apropriados para a idade do público-alvo

EFE

A ONG britânica de proteção à infância Kidscape criticou nesta segunda-feira uma linha de roupas de banho para crianças da marca da atriz e modelo Liz Hurley por considerar que as peças as expõem como objetos sexuais. 

Biquíni com estampa de oncinha da linha infantil assinada pela modelo e atriz Liz Hurley
Reprodução e Getty Images
Biquíni com estampa de oncinha da linha infantil assinada pela modelo e atriz Liz Hurley

A diretora da Kidscape, Claude Knights, afirmou que alguns dos trajes de banho da última coleção de Liz "não são apropriados para crianças", já que têm estampas animais ou são muito pequenos e insinuantes.

Em declaração à EFEstilo, Claude disse hoje que o perigo de vestir as crianças como adultos "é como elas são vistas" e "a imagem que se projeta da infância", e ressaltou que organizações como a dela lutam para acabar com a "sexualização" da infância. "Deve haver uma linha divisória clara entre a infância e a fase adulta", afirmou a ativista, que alertou quanto ao fato de que as fotos com modelos infantis utilizadas para promover as peças são expostas na internet.

Segundo a diretora de Kidscape, "não são isolados" os casos dos produtos da ex-mulher do ator Hugh Grant, cuja grife de roupa de luxo para adultos e crianças faz muito sucesso sobretudo nos Estados Unidos e no Oriente Médio, já que há exemplos semelhantes em marcas de todo o mundo.

"No Reino Unido há um código de conduta em relação a crianças que as marcas do setor seguem, mas os governos teriam que fazer mais para evitar uma representação incorreta da infância", declarou Claude.

Leia também
- Supermodelo mirim levanta discussão sobre exposição infantil
- Meninas brincam de princesa em concurso de miss

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.