Nutricionista sugere substituições para ir do refrigerante ao suco, da batata frita aos legumes e dos salgadinhos às frutas

O ideal é habituar o seu filho a uma alimentação saudável, sem que ele sofra
Getty Images
O ideal é habituar o seu filho a uma alimentação saudável, sem que ele sofra
Em pesquisa realizada recentemente, a nutricionista e pesquisadora Isa Maria de Gouveia Jorge, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP, listou os campeões da preferência alimentar infantil. Para espanto dos pais e arrepio dos médicos, a lista teve batata frita, pizza, salgadinhos tipo chips, salsicha, biscoito recheado, refrigerante, frango, iogurte e melancia.

Se o seu filho não é exceção, saiba que é possível substituir cada um dos vilões desta lista, popularíssimos entre as crianças, por um similar mais saudável – ou ao menos limitar as quantidades de consumo dos alimentos prejudiciais.

Mudar os gostos alimentares do seu filho não é impossível , mas exige tempo e perseverança. Segundo Isa Maria, a apreciação e o gosto por um alimento depende da experimentação repetitiva. Por isso, ao formar o paladar infantil, é preciso insistir e apresentar os alimentos em formas diferentes e mais de uma vez. “Cerca de 12 vezes, pelo menos”, recomenda.

Ao ouvir um “não gosto” vale tentar novamente, pois muitas vezes a rejeição significa que o alimento é apenas desconhecido. Ou que a criança não gosta de beterraba ralada, mas pode tolerar o ingrediente cozido. Indo um pouco mais longe, ela pode até apreciá-lo quando misturado à massa da panqueca. Que criança não se interessa por uma panqueca colorida?

Além da insistência, os pais podem apostar em uma reeducação alimentar pautada pelas próprias preferências da criança. Veja abaixo o que oferecer no lugar da salsicha, do refrigerante e do biscoito recheado, dependendo da idade do seu filho.

Até dois anos de idade
Nos dois primeiros anos de vida da criança, o melhor é não oferecer sete dos alimentos da lista: batata frita, pizza, chocolate, refrigerante, salsicha, salgadinhos tipo chips e bolacha recheada . Frios e embutidos, como mortadela, presunto, salame e linguiça, também são vetados, assim como alimentos com corantes – gelatina, queijos petit suisse –, doces e balas, refrescos em pó, frituras e macarrão instantâneo.

Os vilões da nutrição podem ser substituídos sem prejuízo:
Em vez do refrigerante , habitue seu filho ao consumo de suco de frutas naturais , de preferência sem açúcar e somente uma vez por dia.

No lugar da batata frita , ofereça palitinhos de legumes cozidos – cenoura, beterraba, vagem, brócolis, couve flor – ou crus – tomate sem semente, pepino, talo de salsão ou de erva doce. Organizados em um copinho, a profusão de cores se torna atraente.

Ao invés de chocolate, dê à criança pedaços ou rodelas de frutas
Getty Images
Ao invés de chocolate, dê à criança pedaços ou rodelas de frutas
Em vez de chocolate , dê a ele rodelas, pedaçinhos ou palitos de frutas , como maçã, pêra, goiaba sem semente, mamão e gomos de laranja pêra, de preferência duas vezes por dia. As diferentes formas, cheiros e texturas podem ser ressaltadas para a criança.

No lugar das bolachas recheadas , prefira bolachas sem recheio , do tipo maisena, maria ou integral com cereais, combinadas a patês feitos com ricota + legumes cozidos + azeite de oliva + ervas frescas. Sempre com moderação: uma unidade, de três a quatro vezes por semana, é o ideal.

Tire os salgadinhos do tipo chips e prefira pedacinhos de pão integral ou acrescidos de cereais e frutas secas .

Acima de dois anos de idade

As crianças maiores se tornam mais exigentes . Também estão mais permeáveis a influências externas, pois passam a se alimentar na escola e a socializar com amiguinhos com hábitos alimentares diferentes. Por isso, além das sugestões acima – elaboradas para a formação do paladar dos menores – são válidas as ideias de substituição abaixo.

A batata frita pode ser substituída por batata palito cozida , salpicada com queijo ralado e dourada no forno.

Dica: no lugar da batata pode-se usar mandioca, mandioquinha, batata doce, inhame ou palitinhos de polenta cozida.

A pizza pode ser substituída por torradas caseiras, feitas de preferência com pão integral sem casca, acrescidas de um pouco de polpa de tomate natural (tomates maduros sem semente, cortados em quatro, com sal, azeite e orégano, ligeiramente batidos no liquidificador) e cobertas com queijo branco ou mozarela light.

Dica: no lugar da torrada pode-se usar bolacha do tipo cream cracker.

O refrigerante , além de suco de frutas, também pode ser substituído por vitaminas (combinando leite e frutas) e chás não estimulantes, feitos com cascas ou polpas desidratadas de frutas (maçã, pêssego, morango, cítricos como limão, laranja, tangerina) ou ervas (hortelã, camomila, erva doce).

Saem os salgadinhos tipo chips , entram os chips de frutas . Há no mercado opções como maçã, banana e abacaxi, cortados fininhos e assados, crocantes e saborosos. Outra opção saudável é o mix de frutas secas e de oleaginosas, como uva passa, damasco, ameixa, castanha de caju, castanha do pará, nozes, amêndoas ou pistaches.

No lugar da salsicha tradicional, prefira a de frango sem corante . Melhor ainda é substituí-las por lanches com carne moída (de frango, peixe ou de boi) temperada (cebola ralada, azeite ou óleo e sal – cenoura, queijo ralado e ervas são opcionais no tempero), moldada como salsicha e assada no forno em casa.

As bolachas recheadas podem ser trocadas por biscoitos sem recheio, recheados em casa com geleia de fruta natural ou requeijão cremoso.

Quanto ao chocolate , é difícil achar um substituto. Mas o importante é consumi-lo com moderação. 30 gramas a cada 10 ou 15 dias é o ideal. Substituí-lo como complemento do leite, pelo menos 3 vezes na semana também ajuda. Troque o chocolate em pó por frutas, iogurtes, mel ou açúcar queimado e canela.

Leia também:
12 alimentos essenciais para seu filho
Mãe, o que é isso no meu prato?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.