Entenda quais são os principais problemas que os meninos enfrentam durante a transição da adolescência para a vida adulta

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491667080&_c_=MiGComponente_C

Pode parecer algo normal, ou até banal para alguns pais, mas o corpo e a mente dos meninos na adolescência mudam muito ¿ e na maioria das vezes para pior. Eles querem ser donos do próprio nariz e fazer tudo que der na telha, na hora, onde e como quiserem. Sem limites, os meninos, além de provocarem a discórdia entre seus familiares, ainda sofrem o que os especialistas chamam de 'falta de identidade'.

Muitas famílias vivem um conhecido 'drama familiar' quando seus filhos começam a exigir, querer e a se portar de uma maneira não esperada. Mas quais são os reais problemas que esses adolescentes sofrem quando querem gritar por sua liberdade sem que seja a hora correta?

Para a Dra. Maura de Albanesi, psicóloga especializada em psicoterapia, cada vez mais os meninos estão à procura de algo que nem eles mesmos sabem o que é: Muitas vezes os meninos querem mostrar que possuem poderes, mas eles não sabem quais poderes são esses, e acabam sofrendo de um mal muito comum hoje em dia: o de falta de identidade, diz ela. Eles começam a se questionar quem sou eu? E já sabemos que a resposta para esta pergunta não cai do céu.

Sem uma resposta, o adolescente procura alternativas em pessoas próximas a ele, mas que não sejam da família. O afastamento da família também é algo comum quando se esta em transição: Alguns adolescentes se afastam de seus familiares por sentir vergonha deles; mas esta vergonha não é algo assim tão grande e pode ser sentida quando o mesmo migra para outro ambiente, como a casa de amigos, por exemplo. Lá ele se sentirá em casa por ter do seu lado pessoas que querem e fazem as mesmas coisas que ele. Essa identificação gera conflitos entre ambas as partes, porque os pais entendem os filhos e vice-versa, explica a psicóloga.

Quando a questão é sexualidade, as reações dos adolescentes são mais radicais ainda. Os meninos podem se envolver em mentiras, pela simples necessidade de contar vantagens para o grupo de amigos. Mauro tem 15 anos e ainda é virgem, mas para seus amigos ele já disse que não é mais e ainda por cima contou detalhes sobre sua primeira vez: Todos da minha turma comentaram sua primeira relação sexual e quando chegou a minha vez, não tive escolha; se contasse que era virgem, seria a piada da escola.

Exemplos como esses acontecem toda hora, atesta Maura. Os meninos fingem ter feitos coisas para os amigos, apenas para que ele possa afirmar que faz parte de um grupo, declara. Mas essa mentira tem perna curta e os pais não entendem as atitudes dos filhos, que se mostram outras pessoas fora do portão de casa.

O melhor, neste momento, é entender porque seu filho está fazendo isso. Não é uma questão de caráter; são mudanças naturais e o melhor a fazer é ter disposição para entendê-las. Assim, você pode estar mais próxima dele e abrir um canal de comunicação e apoio.

Encarar a realidade e o tempo de mudanças é a melhor forma de sair da adolescência sem nenhum mal-entendido. Amizades certas, a ajuda de profissionais especializados e conversas com os pais ainda são as melhores soluções de problemas simples. Por isso, aposte sempre em deixar seu filho à vontade para bater um papo com você.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.