Pesquisa realizada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, aponta que a cada 15 segundos uma mulher é vítima de violência no Brasil

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491665230&_c_=MiGComponente_C

Dados da Unesco revelam que a violência contra as mulheres custa ao país 80 bilhões de reais, correspondendo a 10,5% do PIB.

Ainda segundo a Secretaria, o 3º trimestre de 2006 apresentou uma queda de 21,42 % no número de estupros em relação ao mesmo período do ano anterior, com 214 casos a menos. As maiores quedas foram de 22,26% na Capital, e 25,64% na Grande São Paulo.

Para contribuir com a queda desses números, o GRUPO GR selecionou algumas dicas de segurança especialmente para o dito sexo frágil.

Em casa:
¿ Procure variar seus horários e fazer rotas diferentes para deslocar-se para o trabalho ou escola, e esteja alerta à presença de suspeitos nas imediações de sua casa ou condomínio, nos momentos de sua chegada ou na hora de sua saída;

¿ Se alguma chave for perdida, troque o segredo da fechadura correspondente;

¿ Não guarde objetos e valores altos em casa;

¿ Providencie iluminação para as áreas externas da casa, mas não deixe luzes acesas durante o dia;

¿ Faça poda periódica em árvores e arbustos para manter a visão de dentro para fora livre, e para que não sirvam de esconderijo;

¿ Se o interior de algum dos cômodos da casa ou apartamento pode ser visto da rua, mantenha as cortinas ou persianas fechadas;

¿ Antes de permitir a entrada de prestadores de serviços, como funcionários de empresas de água, luz e telefonia, solicite a identificação do mesmo. Caso tenha alguma dúvida, não permita a entrada e ligue para a empresa para confirmar as informações do funcionário;

No dia-a-dia:
¿ Ao contratar empregados, dê preferência àqueles que apresentam referências idôneas e que possam ser confirmadas mais facilmente;

¿ Evite ir às compras sozinha e prefira pagar com cheque ou cartão;        

¿ Ao retirar dinheiro do banco, guarde-o com cuidado em local discreto e não o conte em público. Saindo do banco, certifique-se de que não está sendo seguida;

¿ Evite usar jóias, relógios, roupas e outros objetos que possam demonstrar ser de valor;

¿ Evite carregar grandes quantias em dinheiro, se houver necessidade divida o dinheiro em várias partes da roupa;

¿ No transporte público, evite viajar em ônibus ou vagões vazios;

¿ Ao caminhar, mantenha sua bolsa ou pasta à sua frente. Procure mantê-la sempre firme entre o braço e o corpo, com a mão sobre o fecho e posicionada do lado da calçada;

¿ Não use bolsos traseiros para carregar carteira ou dinheiro;

¿ Oriente a família e os empregados para que não dêem informações pelo telefone e nem comentem com estranhos sobre o que a família possui e os hábitos da casa;

¿ Mantenha as chaves do carro e da casa em chaveiros separados;

¿ Não espere o ônibus em paradas desertas e mal iluminadas;

¿ Em ônibus com poucos passageiros, sente-se próximo ao motorista;

¿ Ande na calçada em direção contrária ao fluxo dos carros. Assim, não será pega de surpresa;

¿ Sempre suspeite dos telefonemas solicitando determinadas informações, como nome dos moradores, notícia sobre viagens, promessas de prêmios ou negócios em geral, interesses sobre os hábitos da casa;

¿ Evite usar a maleta tradicional de notebbok, procure carregar o equipamento em uma mochila comum.

No trânsito:
¿ Dirija com os vidros fechados, usando o sistema interno de ventilação;

¿ Não deixe os seus documentos no porta-luvas. Também não deixe a mostra (ou mesmo sob os bancos) embrulhos, pastas, bolsas; o ideal é colocá-los  no porta-malas do carro;

¿ No carro, evite adesivos, placas ou crachás que identifique o local onde você mora ou costuma freqüentar;

¿ Nos semáforos, vá reduzindo a velocidade devagar, tentando chegar ao cruzamento quando o sinal estiver abrindo, se necessário parar fique sempre com a primeira marcha engatada;

¿ Se perceber estar sendo seguida por outro veículo, procure agir com naturalidade e dirija-se para ruas movimentadas;

¿ Ocorrendo uma leve colisão na traseira do seu veículo e você desconfiar de algo,  dirija-se até um local movimentado, procure uma viatura ou posto policial;

No caixa eletrônico:
¿ Quando precisar de ajuda no caixa eletrônico ou na agência bancária, dirija-se somente ao funcionário do banco. Não procure ajuda de estranhos;

¿ Ao sacar, coloque o dinheiro em vários bolsos;

¿ Evite abrir carteiras ou bolsas na frente de todo mundo;

¿ Prefira os caixas eletrônicos localizados em shopping centers, dentro de agências bancárias, sempre localizados em ruas ou locais bem iluminados;

¿ Evite fazer saques à noite;

¿ Certifique-se que não há alguém suspeito por perto, antes de entrar em um caixa eletrônico;

¿ Não guarde o cartão de crédito e a senha no mesmo lugar, e não os entreguem à estranhos;

¿ Mantenha o corpo próximo à máquina e cubra o teclado com as mãos, evitando que outras pessoas vejam as informações na tela, sua senha e o valor retirado;

¿ Verifique sempre se o equipamento está operante antes de inserir o seu cartão no caixa eletrônico;

Leia mais sobre: violência



Mais informações:
www.grupogr.com.br
(11) 3866-1700
Holding / Matriz
São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.