Tamanho do texto

Advogado aponta alcoolismo como uma das principais causas de separação

selo

Quem abusa do álcool demora mais para se casar. E, depois da união consolidada, se divorcia mais rápido. Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido pela Indiana University, nos Estados Unidos, que analisou o consumo de álcool e as relações matrimoniais de mais de cinco mil pessoas.

Veja também:
- Anos “00” serão lembrados por orgânicos, divórcios e geração flex
- Evitar o divórcio é possível
- Crianças em meio ao divórcio dos pais

Abusar do álcool atrapalha a vida afetica
Getty Images
Abusar do álcool atrapalha a vida afetica
Segundo o advogado Gustavo Bassini, vice-presidente da Associação Brasileira dos Advogados de Família (Abrafam), o abuso de álcool e de outras drogas é um problema também para os casais brasileiros. “É um dos principais motivos de divórcio no País. E, nos últimos quatro ou cinco anos, percebi um aumento de até 300% em casos desse tipo.”

De acordo com a pesquisa norte-americana, a dependência de álcool entre as mulheres está associada a um risco 23% maior de não se casar até os 30 anos - para os homens, esse índice é de 36%. Quando casados, homens e mulheres alcoolistas têm duas vezes mais risco de se separar. O estudo também constatou uma proporção maior de homens alcoólatras: 23% deles tinham o problema ante 8% das mulheres.

A pesquisadora Mary Waldron, uma das autoras, diz que este é o primeiro projeto relacionado ao assunto que toma para análise uma gama tão variada de idades. No início do recrutamento, em 1980, os voluntários tinham entre 28 e 92 anos. Eles foram acompanhados durante cerca de dez anos. As informações são do Jornal da Tarde .

Veja também:
- Álcool: não há dose segura
- Alcoolismo na terceira idade
- Álcool: danos por abuso na gravidez pioram com a idade