Um dos símbolos mais fortes da Páscoa é também um excelente animal de companhia

Quem tem crianças pequenas em casa já sabe: Páscoa é dia de procurar os ovos que o “coelho” escondeu pela casa. O bichinho fofo e peludo simboliza a fertilidade e a vida. Mas além de ser um símbolo tradicional da data, os coelhos podem ser excelentes animais de companhia o ano todo.

Coelhos ou minicoelhos podem ser criados até em apartamentos
Elisangela Peraceta
Coelhos ou minicoelhos podem ser criados até em apartamentos
A criadora Elisangela Peraceta , do Paraná, trabalha com 9 raças de minicoelhos. Os clubes de criadores, comuns na Europa, não existem no Brasil, portanto, os peludinhos aqui não recebem nem registro nem pedigree.

Apaixonada pela docilidade dos bichinhos, Elisangela acredita que o coelho seja um ótimo animal de estimação. Nessa época do ano, no entanto, às vésperas da Páscoa, ela toma cuidado extra nas vendas, para que nenhum seja vendido a alguém que não esteja preparado para tomar conta do animal.

Os coelhos, que chegam a viver até seis anos, precisam de cuidados, como todo animal de estimação. “A pessoa tem que entender que coelho não é um brinquedo”. Coelhos exigem atenção e carinho, portanto, só deve adotar quem estiver pronto para assumir a responsabilidade.

A preocupação é tão grande que diversas ONGs em prol dos direitos dos animais iniciam, sempre antes da Páscoa, campanhas buscando a conscientização das pessoas. Muitos compram coelhos para dar de presente na páscoa e estes acabam sendo abandonados logo depois. 


Veja também:
Casa resistente a pets
Infográfico: casa segura para pets
Os riscos de dar remédios aos pets

É possível criar como pet qualquer tipo de coelho e existem mais de 300 raças de tamanhos, cores e características variadas. Porém, os minicoelhos, além de menores, são mais sociáveis e mansos. “É uma diferença nítida”, diz Elisangela.

“Alguns respondem pelo nome, pedem colo e puxam a barra da calça para chamar atençãoCoelho tem personalidade definida. É um bichinho que gosta de rotina e se acostuma com os horários do dono”, garante a criadora", completa.

Como cuidar
Os coelhos passam parte do dia na gaiola, que funciona como um refúgio para eles, mas precisam de alguns metros quadrados para se exercitarem e explorarem diariamente, como a sala de casa. Só é preciso tomar cuidado com objetos de risco, como fios que possam ser roídos ou portas que batem com o vento.

Minicoelhos podem aprender comandos como atender pelo nome e obedecer regras
Elisangela Peraceta
Minicoelhos podem aprender comandos como atender pelo nome e obedecer regras
A alimentação é baseada em ração e verduras de folhas escuras, como brócolis, almeirão e espinafre (folhas claras causam diarréia). Eles gostam e podem comer frutas que não sejam cítricas, além de aveia e alfafa.

Como os gatos, os coelhos são animais “autolimpantes”, que cuidam da própria higiene e aprendem a fazer as necessidades sempre no mesmo lugar. Trocam de pelo a cada três meses, durante duas semanas, por isso é bom escová-los sempre.

Do que precisa?
Para ter um minicoelho, considere gastos iniciais na ordem de R$ 200, que incluem o animal, propriamente dito, uma gaiola de 60 x 40 x 40, brinquedos de roer para gastar os dentes e cerca de R$ 20 por mês com ração e produtos antiodor. O ideal é que cada coelho tenha sua própria gaiola para evitar brigas e estresse.

Mini coelhos podem viver até 8 anos e precisam de atenção diária
Elisangela Peraceta
Mini coelhos podem viver até 8 anos e precisam de atenção diária

Os cuidados com a saúde do coelho são bastante simples. “Eles ficam doentes mais por erro de manejo, como alimentação inadequada ou traumas, como fratura na coluna”, explica o veterinário Rodrigo Ferreira, do Exoticare , especializado em animais exóticos. Agressividade ou perda de pelo excessiva ou fora de época costumam indicar estresse ou outro problema de saúde. No mais, seu coelho vai precisar de muito pouco para ser feliz.

Leia também:
Por que os gatos sobrevivem a quedas de grandes alturas?
Os 32 gatos mais bonitos do Brasil
Os mais belos gatos do Brasil


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.