Saiba como safar-se com elegância daqueles infindáveis convites para amigos secretos

Para muitos, o amigo secreto pode trazer um mico embrulhado para presente
Thinkstock/Getty Images
Para muitos, o amigo secreto pode trazer um mico embrulhado para presente
Amigo secreto, amigo oculto, inimigo secreto, o nome varia. Mas a brincadeira institucionalizou-se e o espírito é sempre o mesmo: no final de ano a tradicional troca de presentes entre amigos, colegas ou familiares precisa incluir sorteios, adivinhações, presentes temáticos, cartas, bilhetinhos e muito suspense até a hora de descobrir enfim quem deu presente para quem.

Pode ter começado como uma forma de economizar, afinal, você não tem que dar presente para todo mundo, mas se for participar do amigo secreto da família, do trabalho e o dos colegas dos tempos de colégio e do curso de inglês, haja décimo terceiro salário! Fora o suplício de conseguir achar um dia para encontrar todos e fazer a entrega dos regalos.

“Participar de amigo secreto não é uma obrigação. Você só deve brincar se tiver vontade e afinidade com as pessoas”, diz a consultora de etiqueta e marketing pessoal Ligia Marques, de São Paulo.

O problema é que ficamos com fama de antissociais quando não topamos participar. A estudante de propaganda e marketing Natalia Quinta, de 18 anos, declina a maioria dos convites, porque não gosta de correr o risco de ter que dar presente para colegas que não conhece bem. “As pessoas sempre reclamam, tentam me convencer, mas me recuso educadamente e ainda faço parecer que estou triste por não participar”, ensina. Ela costuma dizer que não poderá estar presente no dia da entrega, uma desculpa defendida pelos especialistas em etiqueta. Afinal, a falta de tempo nessa época é um motivo bastante comum. “O ideal é ser sincero ao negar. Não tem problema falar que você está sem tempo oucom dinheiro curto. Mas se o verdadeiro motivo for que você não gosta de amigo secreto ou das pessoas que estão participando, fica meio desagradável. Não custa dar uma desculpa mais amena” , sugere o consultor de etiqueta Fábio Arruda, de São Paulo.

Escolhendo o presente
A lojista Eliane Borges, 49 anos, também prefere dizer que não sabe se vai conseguir ir à entrega, mas ela não participa de amigo secreto algum, por trauma. “Já tive experiências ruins anteriores, quando recebi coisas compradas de última hora só para constar”, recorda.

O que nos leva a uma outra questão importante que envolve a participação em amigos secretos: é melhor não participar de um do que entrar só para fazer uma média e depois comprar a primeira coisa que encontrar na frente. Se não teve como fugir, gaste um tempinho pensando na pessoa que você sorteou. Conhece pouco sobre ela? Certamente tem alguém que pode te dar dicas de gostos e hobbies. “E nada de dar vale-presente. Dá a impressão que a pessoa não está com vontade de se preocupar, de prestar atenção, de tentar descobrir o que o outro gostaria”, lembra a consultora de etiqueta Célia Leão, de São Paulo. Aquela lista ou bilhetinho com dicas do que cada um quer ganhar é uma boa saída para grupos que se conhecem pouco.

MiGCompLinks_C:undefined Estipular limites de preço também é recomendável, porque ajuda a evitar saias justas. Confira as sugestões dos especialistas em etiqueta para presentear em amigos secretos das várias esferas da nossa vida:

Amigos: que tal sair do lugar comum e montar kits temáticos? Pode ser de beleza (com sabonete, hidratante e perfume), kit verão (com protetor solar, toalha e chinelo), kit esporte (com meia, short e camiseta) ou kit gourmet (com avental de chef, facas de cerâmica e espátulas de silicone). Pense em algo que o seu amigo gosta e use a criatividade!

Colegas de trabalho: procurar saber mais sobre quem você tirou nesse caso é imprescindível para não errar feio no presente. Mas praticamente todas as mulheres gostam de bijuterias delicadas. Para os homens, repare no tipo de camisa ou camiseta que eles costumam usar para trabalhar. Nunca é demais ter uma extra no armário. E deixe as gracinhas para outra hora. Qualquer presente que possa constranger alguém deve ficar de fora do amigo secreto do trabalho. Aqui, não dá para ser muito criativo, prefira opções mais óbvias.

Familiares : dê um presente que diz respeito ao hobbie da pessoa. Seu tio gosta de futebol? Compre uma camisa de time europeu. Sua avó passa a tarde fazendo crochê? Dê uma caixinha charmosa para ela guardar o material. O primo adora rock? Escolha um DVD de show. Quem você tirou vai sentir que você dá importância às coisas que ele gosta.

E não perca de vista o verdadeiro motivo da brincadeira: aproximar pessoas. O presente é apenas uma desculpa para levar à reunião, mas ele nem é tão necessário assim. Se você odeia amigo secreto ou esse ano está economizando para atingir seus sonhos, sugira um encontro sem lembrancinhas, apenas para celebrar os relacionamentos que foram tão importantes durante 2011. Ou como uma promessa de que em 2012 vocês vão se encontrar mais vezes do que no ano que está terminando.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.