Profissionais dão consultoria, treinamento e acompanham clientes. Mas precisamos de tanta ajuda?

Precisa comprar um presente de última hora e não vai ter tempo? O vizinho que prometeu molhar as plantas durante suas férias desistiu do compromisso um dia antes de você sair de viagem? Está difícil achar o vestido perfeito para ser madrinha de casamento da sua melhor amiga? Nada que um “personal” não resolva. Depois do personal trainer para customizar a rotina de exercícios e do personal stylist para reformular a imagem, a gama de consultores pessoais cresceu para todas as áreas da vida cotidiana. Para quase qualquer problema, é possível encontrar alguém propondo uma solução sob medida.

Entre as funções dos consultores pessoais está acompanhar o cliente às compras
Thinkstock/Getty Images
Entre as funções dos consultores pessoais está acompanhar o cliente às compras
Tem até consultor que oferece solução para mais de um problema. Pensando em clientes que precisavam trabalhar a autoestima e ao mesmo tempo tirar dúvidas a respeito do visual, a terapeuta e ex-agente de modelos Márcia Jorge criou um atendimento que conjuga consultoria em estilo e atendimento psicológico, que batizou de psicostylist. Depois de fazer carreira na área de moda, Márcia percebeu que as questões de imagem estavam muito ligadas a psicologia e buscou formação nessa área. “Investigo a história da pessoa, como ela se relaciona com o corpo dela, o que gosta, o que não gosta, como ela imagina que as pessoas a vêem”, afirma.

A consultoria dura por volta de dois meses e inclui sessões no consultório, na casa da cliente (ela só atende mulheres), para avaliação do guarda-roupa, e uma ida ao salão de beleza ou ao shopping. “Depois é muito comum a pessoa virar meu cliente em atendimento psicológico mesmo”, diz. Segundo Márcia, que se especializou em transtornos alimentares, a queixa mais comum é a da mulher que se vê gorda ou que fica incomodada com determinadas partes do corpo. “Por isso não adianta modificar a imagem de uma pessoa apenas por fora, só no guarda-roupa.”

Embora toda a ideia por trás desses serviços seja a de prestação sob medida para cada cliente, há a possibilidade de uma despersonalização no resultado final. “Quem se guia demais por um serviço desse tipo pode deixar de ter opinião própria, num mundo excessivamente consumista, onde a imagem e a aparência são primordiais”, afirma Antonio Carlos Amador Pereira, psicólogo e professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Ao repassar a outra pessoa uma decisão pessoal, a identidade se dilui. “É o risco de ter sua imagem externa construída por especialistas”, afirma o psicólogo.

Mais focada em tarefas práticas, Renata Moura criou a The Candy Shop para facilitar a vida dos clientes – não importa qual seja o pedido. De compras de presentes para festas de última hora até a viagem dos sonhos, ela planeja, organiza, faz compras e entregas. “Eu não faço necessariamente mais rápido do que o cliente faria. Eu vendo meu tempo”, conta Renata, que cobra R$ 95 por hora. Entre os serviços que prestou, estão tarefas tão distintas quanto providenciar uma aliança de noivado personalizada em tempo recorde, pré-selecionar apartamentos para aluguel e até contratar um stripper para uma despedida de solteira. A tarefa era difícil, porque tinha que ser alguém elegante e “sem cara de stripper”, diverte-se Renata. “As meninas ficaram apaixonadas, deu tudo certo”, conta a autointitulada personal assistant.

Para Pereira, essa “terceirização do cotidiano” atende a uma demanda crescente, de pessoas que vivem solitárias. “Quem faz uso desse serviço está individualizado, provavelmente vive só. Antes, essa ajuda vinha da família ou da comunidade”, diz Pereira. É também um reflexo de um cotidiano cada vez mais especializado, onde saber cozinhar, se vestir e mesmo dar conta do dia a dia não são tarefas simples. “É ótimo ter ajuda para resolver problemas e buscar novos aprendizados, mas depender de alguém em cada detalhe da vida é estranho.” Se você precisa de um empurrãozinho para resolver a vida, veja alguns especialistas que podem ajudar:

Personal shopper
Pode garantir desde a geladeira cheia na volta de uma viagem até uma encomenda complicada. Dependendo da necessidade, acompanha entrega de móveis e cuida de trocas de roupas e sapatos. Pode dar consultoria acompanhando o cliente às compras.
Personal Shopper Brasil

Personal sex trainer
Cursos de massagem, dicas de como apimentar a relação, aulas de sensualidade e strip-teasing são algumas das habilidades que podem ser aprendidas com esse consultor. Como grupos podem ser intimidadores para os mais tímidos, é possível contratar aulas personalizadas
Fatima Mourah

Personal organizer
O profissional usa metodologia e técnicas para organizar ambientes como sala, cozinha e escritório, facilitando para a manutenção da ordem. Faz parte a separação dos objetos que devem ir para o lixo, para reparos ou que já podem ir para gavetas e prateleiras.
Organiza Lar

Personal chef
O objetivo pode ser o planejamento nutricional da família, deixando prontas as refeições, ou a elaboração de um jantar glamouroso – seja a dois ou para um grupo. O importante é que o personal chef vai criar e entregar um menu que atenda a todas as exigências dos clientes.
Ideia Gourmet

Personal nerd
Problemas com o smarthphone, videogame e televisão podem ser driblados com ajuda do personal nerd, para aprender a usar e configurar os aparelhos
PDA Personal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.