Exposição internacional promove concurso para eleger os gatos mais bonitos; dedicação e fama fazem parte da maratona dos pets

Edu Cesar/Fotoarena
Concurso realizado em São Paulo reuniu toda a nata felina do país
No lugar das passarelas, gaiolas enfileiradas. Os candidatos a postos, pelos lisos, lustrosos e escovados. Torcida de um lado, jurados do outro. E, como não poderia faltar num concurso de beleza, a presença inconfundível das “mães”, prontas para vibrar, se emocionar e chorar!

No último sábado (24) e domingo (25), estavam em jogo as rosetas e troféus do concurso de beleza organizado pela Cat Fanciers of Brazil (CBA) e disputado durante a II Pet Show, em São Paulo.

Clique aqui para conferir os 32 gatos mais lindos do país!

Assim como nas outras edições, quatro jurados foram escolhidos pelo clube de criadores para avaliar cada gato a partir dos seguintes critérios: pelagem, tamanho das orelhas, cor dos olhos, estatura e expressão. Em seguida, cada um deles teve a árdua missão de eleger os 10 melhores de cada categoria (filhote, adulto, castrado e estimação) de uma lista com 120 inscritos de diversas raças.

Diferente dos eventos com cães – que costumam testar as habilidades e aptidões dos animais– entre os gatos, o que conta é apenas a aparência do animal. “Nosso concurso é um concurso de beleza. Ganham somente os mais bonitos em cada uma das categorias. Mas eles também são premiados por qualidades específicas como pelos e olhos”, explica Junia Vírgilio, uma das organizadoras do evento.

Dedicação, investimento e fama

De acordo com as extensas regras da CBA, não é escolhido o “supercampeão” do dia. Mas são muitos os que conseguem levar para casa mais de um título por campeonato. Os gatos do médico Carlos Antonio Fadel, por exemplo, sabem disso. Dos sete inscritos, todos saíram do centro de exposição com algum prêmio. O segredo do sucesso? “Ração do tipo premium e vitamina para deixar os pelos brilhando. Outra dica é, durante a semana da prova, dar de dois a três banhos para deixar os fios mais soltos”, conta Carlos, que diz ter montado em casa uma estrutura com maternidade, acomodações e salão de beleza para sua família de 50 gatos.

Cuidar da estética dos gatos exige investimento, mas, segundo criadores, compensa a longo prazo
Edu Cesar/Fotoarena
Cuidar da estética dos gatos exige investimento, mas, segundo criadores, compensa a longo prazo
O investimento de Carlos mostra que para transformar o seu bichinho de estimação em uma miss (ou mister) é preciso está disposto a gastar. “A genética ajuda bastante. Mas também é preciso se preocupar com a higiene e a alimentação. Isso inclui comprar uma comida de boa qualidade e manter o cuidado do dia a dia, como um ambiente arejado e calmo. No meu caso, eu conto ainda com a ajuda de um profissional para tratar apenas da estética deles”, explica a criadora Marta Martinez, entre uma e outra apresentação de suas três persas Blue Moon, Claude Monet e Antoni Guadí.

Apesar do alto investimento, o retorno é visto em termos de longo prazo. “Aqui ninguém ganha dinheiro. Os prêmios são apenas em forma de troféu e títulos. Mas, quem participa, principalmente os primeiros colocados, ganha visibilidade e fama. Eles passam a valer até 50% a mais no mercado. Isso sem falar nos filhotes dos vencedores, que tornam-se ainda mais cobiçados”, observa a comerciante Diana Madruga, ao lado de sua persa de origem russa Not (apelido de Not For You of Funny`s Place).

Continue lendo:
- Fotos: os 32 gatos mais bonitos do país
- Gato cai do 19º andar e sobrevive
- Coleira para gatos permite liberdade com segurança
-
Você está preparado para adotar um pet?

>>> Assine a Newsletter , curta nossa página no Facebook e siga o @Delas no Twitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.