Pesquisa mostra que os internautas exibem perfis verdadeiros na web

Conectada: para psicólogo, as pessoas não estão se mostrando de maneira parcial na web
Getty Images
Conectada: para psicólogo, as pessoas não estão se mostrando de maneira parcial na web
Foi-se o tempo em que apenas as melhores fotos e situações eram publicadas nas páginas da internet. Uma pesquisa recente feita pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos, comprovou que os internautas estão revelando a verdade, ou seja, postando coisas boas e ruins sobre suas vidas, em redes sociais como o Facebook.

Segundo o estudo encabeçado pelo psicólogo Sam Gosling , especialista em comportamento humano e autor do livro “Psiu, dê uma espiadinha!” (Editora Campus) , as pessoas não estão se mostrando de maneira parcial na web. “Fiquei impressionado com o resultado, já que o consenso estabelecido é de que as pessoas usam seus perfis para promover uma impressão melhor de si mesmas. O estudo comprovou o contrário: elas realmente mostram aspectos reais de suas personalidades”, diz.

Gosling e uma equipe de pesquisadores coletaram informações de 236 perfis de jovens dos Estados Unidos e da Alemanha. E aplicaram questionários para avaliar o perfil dos usuários, as características reais de suas personalidades e os traços ideais, o modo como gostariam de ser vistos pelos outros. O resultado mostrou que havia uma grande compatibilidade entre o que estava na rede e as características verdadeiras das pessoas.

Gosling concluiu que expressar a personalidade real na web tem duas vantagens. “Primeiramente, permite que o proprietário do perfil satisfaça uma necessidade básica de se revelar e ser percebido pelo outro. Em segundo, gera uma confiança no sistema de redes sociais como um todo”, diz.

nullMaturidade da web

Para Gerson Rolim, diretor-executivo da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, entidade que promove a segurança dos negócios eletrônicos nacionais, a tendência evidencia a maturidade da rede. “As pessoas estão percebendo que a internet é uma extensão da vida real e que o perfil offline é o mesmo do online”, acredita o especialista. Rolim ainda afirma que o Twitter é um dos grandes responsáveis por esse novo comportamento do internauta.

“Redes sociais instantâneas com certeza incentivam as pessoas a se revelarem como são”, diz Rolim. Entretanto, o diretor ressalta que é necessário prestar atenção com o que se posta em redes sociais. “O internauta tem que ter claro que a mensagem que escreve ecoa para os diversos seguidores ou amigos que tem”, diz. E, cá entre nós, nem todos amigos são tão íntimos assim.

E deixa a dica: “Bom senso, tanto online quanto offline, é fundamental para se levar uma vida social saudável”, diz. “Se você está escrevendo uma informação que te deixa minimamente desconfortável, pare antes de postá-la. O desconforto significa que ela não deve ser divulgada ali”, conclui.

Espaço público

Apesar de todo o sucesso das redes sociais e dos benefícios da web, existem consequências em revelar detalhes de sua vida pessoal na rede. “Internet é espaço público e tudo o que a pessoa publica tem uma propagação muito maior do que na vida real”, diz Luciana Rufu, psicóloga do Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática da PUC – SP (NPPI), especializada em dependência em internet.

Para a especialista, o internauta não tem controle sobre a propagação de um comentário ou foto que divulgou. “O problema é que se você publica uma foto, não tem depois como parar a sua propagação”, diz.

A psicóloga Ivelise Fortim, também especialista em vício em internet e membro do NPPI, acredita que tendência de se revelar muito na web também é prejudicial porque a pessoa pode não aguentar o excesso de exposição e as críticas dos outros. “Tem muita gente que não está preparada para suportar a repercussão de ter sua vida comentada na web”, finaliza.

[]

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.