Só um pouquinho para aliviar a semana pode se tornar um transtorno que vai atrapalhar sua vida familiar

O segredo está em manter o foco
Getty Images
O segredo está em manter o foco
Quem nunca levou um pouquinho sequer de trabalho para casa à noite ou nos finais de semana? Aliviar a pressão, adiantar o serviço ou mesmo terminar algo que tinha prazo (e, claro, já estourado) são algumas das desculpas que nós sempre temos para fazer uma hora extra no lar, doce lar.

Só que nossa vida não se resume ao lado profissional: filhos, casa, marido também querem atenção. Como conciliar as coisas? “Basicamente, as pessoas não se desligam do trabalho porque misturam o CPF com o CNPJ. Como se não conseguissem depois de um tempo isolar a pessoa jurídica da pessoa física. Não é tão simples, mas necessário que se comece por aí”, explica o personal coach Marcelo Mello, especialista em carreira e relacionamentos.

O primeiro passo
Ter objetivos claros é o princípio. Não adianta estar no trabalho pensando em problemas pessoais ou estar em casa querendo resolver pendências do emprego. “Quando estou trabalhando quero desempenhar minhas funções com competência e me realizar profissional. Então, ok, que o seu objetivo seja lembrado nos momentos me que outras áreas da vida interferirem. Ao mesmo tempo, se o objetivo ao sair do trabalho for dedicar-se à vida pessoal, que isso esteja presente quando um assunto profissional aparecer nesse momento”, comenta a personal coach Roberta Alves, da Casa Movimento.

Viver o aqui e o agora é uma saída, prestando atenção de maneira geral ao que se está fazendo neste exato momento. “Se você está no trabalho, que esteja inteira nele. Se está em casa, que seja inteira também”, acrescenta a coach. Ficar com a cabeça focada em outra coisa faz com que seu dia não seja produtivo.

Erro mais comum delas
“Mulheres são extremamente eficientes e dedicadas, porém comentem um grave erro na vida como um todo e também no trabalho: não sabem falar ‘não’. Essa falta de objetividade as atrapalha muito mais do que as ajuda. Falar ‘não’ significa, em certos momentos, dar um basta, colocar limites e respeitá-los, pois assim estarão respeitando a si mesmas”, argumenta Marcelo Mello.

É como se a gente vivesse pela metade, estando no trabalho e pensando em algo que já aconteceu ou irá acontecer em outra área da vida. “Isso requer uma energia que está destinada improdutivamente e que depois provavelmente faltará. Viver com atenção ao que se faz agora é um exercício que nos permite fazer mais coisas com menos esforço e de maneira mais produtiva”, completa Roberta Alves.

É comum também atropelarmos a vida pessoal para favorecer a profissional, ou vice-versa. Só que nenhuma das atitudes está certa. “É preciso um equilíbrio, senão algum lado vai ficar descoberto. A minha dica é render durante a semana e no horário de trabalho. Programe assuntos pessoais no final de semana e tenha compromissos com a família”, aconselha a consultora de branding Adriana Tommasini Rizk, da empresa Robert Wong.

Sair no horário é outra dica a ser seguida. “Exceção é uma coisa, transformá-la em rotina é outra bem diferente. Sair no horário é sinônimo de eficiência”, diz Marcelo Mello.

Já Roberta Alves acha que isso varia. “Tudo depende do objetivo e das circunstâncias. Por exemplo: se ficar até mais tarde numa situação específica for proporcionar o término de um trabalho importante a ser entregue no dia seguinte, creio que seja produtivo. Por outro lado, se isso for constante e estiver insatisfeita com a situação, seria interessante rever o motivo e reorganizar-se para sair no horário normal”.

Quem trabalha em casa...
Sonho de muita gente pode se tornar um pesadelo para quem está na situação: trabalhar em casa também requer disciplina em todos os sentidos. “Existem duas tentações: a preguiça e o excesso. Em alguns momentos não se quer fazer nada e em outro quer tudo ao mesmo tempo. Não dá certo. Há que se organizar e definir quanto tempo vai se dedicar a cada tarefa. Uma vez decidido, cumpra essa meta sem desculpas”, conclui Marcelo Mello.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.