“Dá uma alegria, uma euforia, achar um livro que eu queria e que não encontrava”

Rogério já gastou em uma semana quase mil reais com livros, CDs e DVDs
Arquivo pessoal
Rogério já gastou em uma semana quase mil reais com livros, CDs e DVDs
Já faltam prateleiras para o designer e ilustrador Rogério Caetano, Juiz de Fora, 37 anos, alinhar a coleção de livros, vinis, CDs e DVDs. “Quando não estou no trabalho, estou em cima disso”, afirma.

“Vou a São Paulo para ver exposições, com minha esposa, que tem as mesmas manias – além de mania de roupa.” Numa tacada, ele já gastou mais de mil reais em poucos dias, em livros, DVDs material de desenho. “E só não gastei mais porque não tinha.”

“Dá uma alegria, uma euforia, até, achar um livro que eu queria e não encontrava”, diz o ilustrador.

A sensação é ainda mais forte quando chega uma encomenda esperada há muito tempo. “Tinha feito uma encomenda de um livro. Quando chegou lá em casa, fiquei maravilhado, namorando as páginas. Não dá para ler tudo na hora, mas bateu o desespero de pelo menos dar uma folheada.”

O mesmo barato acontece quando Rogério entra em livrarias. Bate o “tem que comprar”, e ele se esforça para não extrapolar os limites. “Estou evitando ir a livrarias. Se preciso entrar, vou direto ao que preciso, para não parar no caminho. Se olhar, corro o risco de levar”, confessa.

CURTA A PÁGINA DO DELAS NO FACEBOOK E SIGA O @DELAS NO TWITTER

Se arrepender? “Só de não ter comprado”, diz.

Não deu tempo ainda de dar conta do acervo todo. São cerca de 600 livros, aproximadamente 100 DVDs e outros 100 CDs e vinis. “Muita coisa está ainda no plástico”. E, pelo jeito, a coleção deve crescer ainda mais. “Já estou planejando uma estante nova”.

Leia também:
Você é louco pelo quê?
Karen Polaz, louca por chocolate
Igor Maia, louco por internet

CADASTRE-SE PARA RECEBER A NEWSLETTER DO DELAS

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.