O fim do ano está aí, mas você ainda tem algumas semanas para se preparar para o verão. Entenda as diferenças entre as práticas

Ioga ou Pilates: práticas associadas ao bem 
estar
Getty Images
Ioga ou Pilates: práticas associadas ao bem estar
Metade de suas amigas está fazendo Pilates e a outra metade não sai da Ioga. E você ainda nem entendeu muito bem qual é a diferença entre as duas? Especialistas ensinam você a diferenciar uma modalidade da outra e escolher a que mais combina com você.

A Ioga é uma prática muito antiga (há indícios da modalidade sendo praticada desde quatro mil anos antes de Cristo), originária da Índia. De acordo com Mateus Elias Pacheco, professor de Educação Física e Mestre em Ciências Morfofuncionais, o nome da prática, que vem do sânscrito, faz referência à busca para alinhar o corpo e a mente. No entanto, não é uma religião: “É um conjunto de práticas de movimentos, posturas, exercícios respiratórios, meditação, mantras e mudanças no estilo de vida, desde a alimentação até o sono”, explica.

Já o Pilates foi criado muito tempo depois da Ioga, idealizado pelo alemão Joseph Humbertus Pilates, que ganhou reconhecimento durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1919), quando usou a técnica para melhorar a saúde dos internos do campo de concentração de Lancaster, na Inglaterra, onde estava recluso. Segundo Pacheco, a partir daquela época foram desenvolvidos equipamentos específicos para o método. “Atualmente são utilizados bancos especiais, bolas e faixas”, diz.

Abaixo, as diferenças e semelhanças que tornam ambos os métodos de exercício ótimos para a saúde. Mas é bom lembrar que, seja qual for a sua opção, é preciso passar antes por uma avaliação física e médica e, além disso, escolher profissionais qualificados para a prática.

Principais atuações
Ambas as práticas apresentam a sintonização do corpo e da mente como objetivo fundamental. De acordo com Carolina Bonfanti, proprietária do Espaço, em São Paulo, a Ioga trabalha principalmente a força, o equilíbrio, a flexibilidade e o alongamento (as duas últimas se diferenciam por focarem, respectivamente, a articulação e a musculatura).

No Pilates, a professora Fabiane Miguel, da Fórmula Academia, também credita à prática força e alongamento. No entanto, o principal fio condutor semelhante entre as duas técnicas é a respiração. “A partir do momento em que você respira melhor, você tem mais disposição, mais qualidade de vida”, completa a professora de Ashtanga e Hatha Ioga, Helena Guimarães.

Saúde
Embora ainda haja poucos estudos científicos que caracterizem a Ioga e o Pilates como práticas específicas para melhorar a saúde, Mateus identifica neles resultados positivos cada vez mais evidentes. Um exemplo disso é que ambos são utilizados como terapia para o tratamento de doenças que atacam o sistema locomotor ou cardiorrespiratório.

Dentro dos aspectos de sustentação e disposição do corpo, ambas as práticas trabalham a postura, a tonificação do corpo, a consciência corporal e diminuem as tensões adquiridas no dia-a-dia.

As duas técnicas ainda garantem a saúde da coluna. “O Pilates é um ótimo exercício para o abdômen e isso colabora para eliminar as possíveis dores nas costas”, afirma Fabiane. Já Helena alega que “um dos maiores enfoques da Ioga é o fortalecimento da coluna para ter o corpo mais preparado para quaisquer outras atividades físicas.”

Carolina complementa que o suor que é eliminado com a prática da Ioga ajuda a diminuir as toxinas do corpo, o que proporciona uma melhora na textura da pele e também no funcionamento do intestino.

Estética
Garantir um corpo mais harmônico é característica comum à Ioga e ao Pilates. Eles não ajudam diretamente a emagrecer, mas com a atividade física e uma alimentação saudável, consequentemente, você chegará a este destino. Além disso, a postura se torna correta: “Tem gente que tem barriga saliente e não se livra dela por causa da postura inadequada”, alerta Helena.
É importante, no entanto, destacar que, em ambos os métodos, os resultados - físicos e mentais - aparecem a longo prazo. “Não adianta fazer somente um mês. Os efeitos mais profundos, mais sutis, aparecem depois de um tempo de prática”, conta Carolina.

Reflexão
Embora o Pilates possua muitos exercícios baseados na Ioga, a segunda técnica possui um ideal mais caracterizado por uma mudança no estilo de vida interno. A professora Carolina acredita que “uma das grandes diferenças da Ioga é que ela se destaca por ser um meio para a auto-observação.”

Porém, não é a filosofia zen, destacada em alguns estilos da técnica, que determina a reflexão, mas algo que ocorre naturalmente. “Demorei mais de três anos para deixar de comer carne, por exemplo. Não me impuseram isso, mas é algo que você acaba sentindo que deve fazer”, completa Carolina.

São práticas quase idênticas?
Não. Existem duas definições imprescindíveis que diferenciam a Ioga do Pilates e vice-versa:

- O Pilates necessita do acompanhamento de aparelhos específicos para a prática, a Ioga não necessariamente;

- Enquanto o Pilates prioriza o corpo saudável e a boa forma, o objetivo da Ioga é a conexão corpo e mente;

- A Ioga é indicada mais para quem busca a sensação de bem-estar, o equilíbrio e a redução de estresse. O Pilates busca o fortalecimento dos músculos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.