Pesquisa mostra que as mulheres podem se achar incompetentes quando os maridos colaboram demais

Homem prestativo atrapalha a autoestima da mulher?
Getty Images
Homem prestativo atrapalha a autoestima da mulher?

Desde que o mercado de trabalho comporta ambos os sexos, as mães passaram a ter menos tempo para cuidar exclusivamente dos filhos e, assim, muitos homens estão dividindo as tarefas de casa e os cuidados com as crianças. Embora seja uma atitude desejável pelas mulheres, um recente estudo revelou que elas estão se sentindo desiludidas e incompetentes no que diz respeito ao papel de mãe.

De acordo com Takayuki Sasaki, pesquisador da Universidade do Comércio de Osaka, no Japão, ao mesmo tempo em que as mulheres estão dando tudo de si no mercado de trabalho, a sociedade ainda cobra que elas sejam mães completas no papel de mãe.

“As mães que trabalham podem se sentir pressionadas a se tornarem a principal fonte de cuidado dos filhos para mostrarem a si mesmas que são competentes, mesmo que desejem que os pais colaborem e diminuam os encargos que, anteriormente, eram somente delas”, explicou Sasaki ao site norte-americano LiveScience.com.

O estudo, realizado em parceria com a Universidade do Texas, nos Estados Unidos, entrevistou 78 casais norte-americanos duplamente assalariados e com filhos de oito meses de idade. Com o objetivo de medir a autoestima dos pais, o casal foi questionado sobre os pontos fortes e fracos de seu parceiro em relação ao filho.

Sinuca de bico

Segundo Sasaki, mesmo que as mulheres considerem a ajuda dos maridos – e a aprovem –, muitas vezes demonstram insatisfação quando eles fazem alguma coisa pelos filhos. “Por exemplo, uma mulher aprecia quando seu marido dá comida para o bebê, mas depois irá dizer que dá ainda mais trabalho porque ele deixa muita bagunça”.

Por outro lado, o estudo mostra que, quando elas costumam elogiar o trato dos maridos com os filhos, eles não fazem o mesmo quando elas alimentam a criança ou trocam as fraldas. “Provavelmente porque já é um dom adquirido”, afirma o pesquisador. Porém, quanto mais tempo os pais passavam com os filhos e as mães percebiam que eles eram competentes, a autoestima delas diminuía. Caso as mães considerassem os pais inaptos para os cuidados infantis, a autoestima permanecia intacta.

Para o pesquisador, são os papéis de gênero que a sociedade ainda possui que levam esta baixa na autoestima feminina quando os maridos também são envolvidos nos cuidados com os filhos. “Estas mães consideram este acontecimento um fracasso para as expectativas culturais”, afirma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.