Muitas pessoas reclamam da falta de tempo, mas especialistas afirmam que com hábitos simples é possível “alongar” o dia

Você já parou para pensar em quanto tempo perde por dia, seja porque não encontra um objeto ou porque precisou retornar ao supermercado por ter deixado de comprar algo ou simplesmente porque não otimizou suas tarefas do fim de semana?

Leia: Confira aqui dicas práticas para você ganhar duas horas no seu dia

Barbara perde horas procurando coisas no meio da bagunça
Guilherme Lara Campos/Fotoarena
Barbara perde horas procurando coisas no meio da bagunça
Não ser capaz de achar a blusa ou a gravata de que você precisa usar é angustiante. A simples tarefa de se vestir para o início do seu dia, que deveria levar cinco minutos, consome mais de vinte. Quando finalmente a peça é encontrada, está com um botão faltando. Imprevistos acontecem? Na verdade, não é bem assim. A jornalista Rosângela Gessoni Sapata Aguilar escreveu o livro "Mulher- Guia Prático de Sobrevivência" (Ed. Baraúna) e discorda da versão de que problemas desta natureza sejam normais. “Assim que você vê uma peça de roupa precisando de reparos, não pode simplesmente colocá-la de volta dentro do guarda-roupa. É preciso ter a iniciativa de separá-la para consertar”, explica.

“Sempre me incomodou o quanto a falta de organização atrapalha o bom andamento de uma empresa. Comecei a pesquisar como melhorar a organização no ambiente de trabalho e observei que a casa também merece uma atenção especial. A desorganização doméstica causa muitos transtornos e perda de tempo”, comenta José Luiz Cunha, diretor-geral do site Organize Sua Vida e da loja virtual OZ .

“Perco até 3 horas num dia procurando coisas”
A produtora cultural Barbara Manoela Bijos Maués, 35, sofre com a sua falta de organização e foco. “Tenho um problema sério, de não conseguir me concentrar em uma coisa só. Preciso fazer tudo ao mesmo tempo e acabo não dando conta. Com isso, as tarefas vão acumulando”, afirma.

Para tentar amenizar o problema, Barbara contratou uma faxineira que “tem um talento maravilhoso para arrumar a casa”, como ela define. Mesmo assim, a produtora cultural não consegue enxergar uma solução a curto prazo. “Chego a perder mais de três horas no sábado e domingo, quando passo mais tempo em casa, procurando as coisas. Admiro muito pessoas capazes de ter tudo em ordem. Estou tentando melhorar isso em mim, mas confesso que está sendo bem difícil”, completa.

Nem tudo está perdido para Barbara. Especialistas em organização dizem que é possível desenvolver hábitos para ser mais eficiente no dia a dia. José Luiz admite que a personalidade influencia, mas se o indivíduo estiver realmente disposto pode pôr ordem na vida. “Não é difícil ser organizado e ganhar tempo. É questão de hábito. Se as pessoas souberem os benefícios de uma vida bem estruturada, vão querer aprender. Um exemplo fácil de visualizar estes ganhos é na área financeira: quem não tem o mínimo controle do seu dinheiro não sabe onde estão os gastos desnecessários e, portanto, está praticamente jogando dinheiro fora. Se esta pessoa passar a controlá-los e racionalizar suas compras vai perceber que sobra muito mais dinheiro no final do mês”, ressalta.

Planejar é preciso
A palestrante e escritora Dulce Magalhães, autora do livro “Superdicas Para Administrar o Tempo e Aproveitar Melhor a Vida” (Ed. Saraiva) afirma que a grande vilã para quem não consegue fazer bom uso das preciosas 24 horas do dia é a procrastinação, ou seja, o ato de adiar compromissos. Outros maus hábitos são não conhecer suas prioridades e só resolver uma pendência quando ela se torna urgente. Acumulam objetos em si não é um problema, desde que estejam em ordem.

“Tenho certeza de que economizo de uma a duas horas todos os dias por ter toda a minha rotina muito bem estruturada”, afirma o professor de Letras da Universidade Federal de Goiás, Israel Elias Trindade, 30. Ele é adepto de não adiar nada. “Se aparece algum problema, gosto de resolvê-lo de imediato. Se não for possível, estabeleço meta para solucioná-lo e cumpro. Não deixo nada acumular. Se isso acontece, atrapalha até mesmo o meu raciocínio. Não consigo me concentrar enquanto não resolver aquele problema”.

Uma pessoa capaz de traçar um roteiro eficiente para desenvolver tarefas na rua será recompensada com menos tempo no trânsito e, consequentemente, mais tempo livre. Será que planejar o percurso vai demorar mais do que visitar os lugares a esmo? Certamente, não. “Se formos pensar no tempo que gastamos esquematizando os nossos afazeres diários, vamos ver que é questão de minutos. Enquanto um simples retorno ao supermercado ou ao banco pode levar horas”, explica Israel.

Um dos pontos comentados pelo professor de Letras é a questão do exemplo. No ambiente corporativo, chefes com pouca capacidade de organização raramente poderão exigir este hábito de seus subordinados. “Não há dúvidas de que executivos tenham que trabalhar de forma a otimizar sua agenda. Pessoas organizadas geralmente são mais eficientes”, completa José Luiz.

Este é o guarda-roupa da produtora cultural
Guilherme Lara Campos/Fotoarena
Este é o guarda-roupa da produtora cultural "desorganizada"
Colocando a casa em ordem

A rotina doméstica consome muito tempo. Com pessoas chegando cada vez mais tarde do trabalho e saindo cada vez mais cedo para evitar o trânsito caótico das grandes cidades brasileiras é essencial que haja praticidade dentro de casa.

Alguns lugares da residência precisam de cuidados especiais. Um deles é o guarda-roupa. José Luiz Cunha diz que closets merecem atenção especial porque as pessoas utilizam este local, pelo menos, duas vezes por dia. “Nem sempre temos armários enormes no quarto, então é preciso que tudo tenha um lugar específico e bem planejado.”

Ele diz que os produtos que mais vendem em sua loja especializada são caixas organizadoras tanto para documentação quanto para sapatos e roupas em geral. “Outra coisa que sai muito é o organizador de bolsa. As mulheres têm grandes problemas quando mudam de bolsa e perdem um tempo significativo para transferir tudo. Este produto facilita bastante”.

Outros espaços que merecem atenção são a despensa e a geladeira. Rosângela afirma que a tarefa de cozinhar fica muito mais fácil se todas as coisas estão organizadas. “Não ter que ficar procurando os ingredientes economiza muitos minutos preciosos, que você vai poder ter a mais com a família ou de sono. Cada minutinho conta para quem tem que conciliar trabalho, marido, filhos, cuidados com a beleza e muitas outras tarefas”, conclui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.