Embora seja proibido, muitos restaurantes e clubes permitem fumar durante a noite novaiorquina

Em bares como o GoldBar, proprietários fazem vista grossa para os fumantes
Divulgação
Em bares como o GoldBar, proprietários fazem vista grossa para os fumantes
A polêmica lei antifumo entrou em vigor em agosto de 2009, no Estado de São Paulo, e depois outros estados brasileiros aderiram. No entanto, em Nova York, nos Estados Unidos, mesmo com seis anos de atuação, a proibição do cigarro em bares ou restaurantes começa a ser ignorada. Agora, fumar em uma boate ou bar é possível, e quem dá a permissão – mesmo que disfarçadamente – é o proprietário do local.

Ainda que a norma novaiorquina continue em vigor desde 2003, atualmente é muito fácil encontrar infratores na cidade norte-americana - e não são poucos. De acordo com o jornal The New York Times, o número de intimações do Departamento de Saúde da cidade feito a casas noturnas subiu 35% no último verão em comparação ao ano de 2008. E os locais que permitem o cigarro continuam chamando a atenção.

Elliott Marcus, comissário adjunto do Departamento de Saúde, afirmou ao jornal norte-americano que os focos do problema estão “nestes lugares de alta classe para pessoas que acham que as regras não se aplicam a elas”. Realmente, clubes como o GoldBar , The Libertine e Griffin , todos dirigidos às pessoas de grande poder aquisitivo, estão cheios de fumantes.

Aparentemente, a onda de permissões aos fumantes se iniciou com uma pequena parcela de locais para a classe A da população, que acabou ganhando um grande número de adeptos. O blog norte-americano GuestOfaGuest.com, sobre clubes e bares de Nova York, chegou até a publicar um guia para os fumantes da cidade , revelando os pontos estratégicos em que os adoradores do tabaco podem visitar sem terem que se preocupar em apagar o cigarro.

O circuito de bares de Manhattan que permitem o fumo têm algo em comum: são luxuosos e dirigidos ao público A, como o Marquee
Divulgação
O circuito de bares de Manhattan que permitem o fumo têm algo em comum: são luxuosos e dirigidos ao público A, como o Marquee
Dentre os bairros mais comuns com clubes e restaurantes que permitem o fumo estão o Meatpacking District e Lower East Side. O Tenjune é um deles, mesmo que o proprietário, Eugene Remm, afirme que os funcionários sempre pedem aos visitantes para que fumem fora do recinto. Porém, parece não causar muito efeito.

Mesmo com intimações recebidas, proprietários de diferentes clubes continuam afirmando que não dão sinal verde para os clientes fumarem. O dono do Avenue e do Marquee é um deles, mas de acordo com entrevista do New York Times, Pat Shea, de 22 anos, foi autorizado por um funcionário do Avenue para acender seu cigarro. “Vi outras pessoas fazendo o mesmo, então, pensei: por que não?”, afirmou o estudante.

Embora nenhum clube, bar ou restaurante dos citados acima tenha sido devidamente punido até então, o Departamento de Saúde de Nova York não quer que saiam ilesos. Até lá, os respectivos locais serão procurados por fumantes e evitados por não-fumantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.