Depoimentos mostram o significado da maternidade para as mulheres, sejam as de primeira viagem ou as mais experientes

A atriz Giovanna Antonelli com suas gêmeas Sophia e Antonia
Contigo/Divulgação
A atriz Giovanna Antonelli com suas gêmeas Sophia e Antonia
Se existe um momento da vida que iguala todas as mulheres é quando se tem um filho. Não importa profissão, idade ou notoriedade: todas concordam que é uma experiência transformadora e que possui significados profundos. Veja como algumas mulheres definem a maternidade.

Giovanna Antonelli – atriz e mãe das gêmeas Antonia e Sophia, de 7 meses, e do Pietro, de 6 anos
“O significado de ser mãe é descobrir formas diferente de amar. Minha vida passou a ter um novo sentido. 'Nunca te vi sempre te amei!' - resume-se nessa frase o meu sentimento. A chegada das meninas foi como uma emoção única. Um sonho, uma plenitude. A primeira coisa que eu disse com as meninas nos braços foi: 'estou apaixonada'. Não consigo imaginar uma sem a outra! Uma seria muito pouco para o tamanho do amor que temos por elas.”

Patrícia Sabrit – atriz e mãe do Maximilian, de 4 anos
“Ser mãe é a melhor coisa do mundo, só de falar me da vontade de chorar... Chega até a ser ridículo. Eu fui 'mãe' dos meus primos, e por isso sempre tive vontade de ter filho. Eu trato a maternidade da melhor maneira possível, quero que meu filho seja um ser humano do bem, feliz, completo e seguro. Mas, se eu sentir que em algum momento ele sente minha falta, vou tentar compensar isso de alguma maneira.”

Gabriela Colnaghi - estudante de pedagogia e mãe do Gabriel de 1 ano
“No primeiro momento fiquei muito assustada, mas fui me acostumando com a novidade e a cada ultrassom meu carinho por aquela coisinha ia crescendo... Ser mãe é aprender a renunciar, é praticar a paciência todos os dias. Mas também é perceber que alguém te ama pelo o que você é. Ser mãe deveria estar entre as sete maravilhas do mundo.”

Vanessa Giácomo exibe barrigão de Moises
AgNews
Vanessa Giácomo exibe barrigão de Moises
Vanessa Giácomo – atriz e mãe de Moises de 10 meses e Raul de 3 anos
“O sentimento de ser mãe é enorme, é um amor que não acaba nunca, é uma loucura! Meu coração chega a doer de tanto amor. Uma amiga disse uma vez que esse sentimento iria piorar. Porque é um amor tão grande! Mas, na verdade vai melhorar, porque o amor só melhora! Esse amor vai aumentando cada vez! Eu até brinco dizendo, será que o meu peito vai aguentar? Porque só aumenta! Às vezes eu fico olhando e pensando, como é incrível!”

Patrícia Zuccari - consultora de TI e mãe do Artur 3 anos
“Não se pensa mais em você. Essa é a grandeza de ser mãe, não penso em mim, isso chega a ser um sossego d’alma. A falta de sossego vem quando penso que não tenho todo o tempo que gostaria para o meu filho, que gostaria de curtir mais com ele e de até mesmo lhe dar o seu primeiro grande amor, fora os pais, que seria um irmão. É amor na sua forma mais pura, de um jeito que nunca na vida eu havia sentido.”

Isadora Ribeiro – atriz e mãe da Maria de 13 anos e da Valentine de 4 anos
“Tive filho muito tarde. Se eu soubesse que era tão bom, teria tido com pelos menos uns 20 anos. Minhas filhas são minha discoteca, minha balada, meu cinema, meu teatro, meu parque de diversão. Eu sou feliz porque minhas filhas existem, e acho que toda mãe compartilha dessa ideia. Eu sou o tipo de mãezona mesmo!”

Maria Cândida – apresentadora e mãe da Lara de 5 anos
“Como mãe, sinto que não falta mais nada, sou uma pessoa realizada. Exerço todos os papéis fundamentais da minha vida: mãe, esposa, profissional. Acho que esses três papéis definem uma mulher e isso me dá segurança para me sentir plena como ser humano. Ter sido mãe me ajudou a amadurecer e ver o mundo de outra maneira, menos egoísta. Aprendi a amar incondicionalmente outra pessoa.”

Heloisa - coordenadora de tráfego e mãe da Sabrinah de 1 ano
“No primeiro resfriado não fiquei apavorada porque foi tudo muito natural. Minha filha nasceu, e nasceu uma mãe junto. Parecia que eu já sabia tudo, um instinto, como uma leoa, como os animais. É maravilhoso, uma sensação única que os homens nunca saberão, infelizmente. Um sentimento inexplicável, amor intenso.”

Larisa Oliveira - consultora ambiental e mãe da Raíssa de 10 meses
“É difícil descrever em poucas palavras o sentindo de ser mãe, mas costumo dizer uma frase que fala sobre filhos: “aprendi a ser filha, somente depois que me tornei mãe”. É exatamente isso, pois hoje vejo a minha mãe com outros olhos. Olhos com mais amor, mais respeito e acima de tudo com mais gratidão. Hoje sou mais madura, mais responsável, mais compreensiva e mais mulher.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.