Conheça a vida de Boo, o cachorro mais fofo do mundo

Americana misteriosa dá vida virtual ao lulu-da-pomerânia, sucesso no Facebook que agora lança livro e dá entrevista

Verônica Mambrini, iG São Paulo |

Divulgação
Livro sobre dia a dia de Boo chega às prateleiras americanas nas próximas semanas


J.H. Lee vive nos Estados Unidos e mais de si não fala, porque não gosta de aparecer. Mas gosta de mostrar seus cachorros. Em especial um deles, o lulu-da-pomerânia Boo, de cinco anos. As pessoas também gostam de ver Boo – mais de 1,4 milhão delas já expressaram sua aprovação curtindo a página no Facebook que mostra fotos do dia a dia do bichinho, com direito a poses e trocas de figurino.

Leia também:
Pode mesmo ter bicho dentro de casa?
Conheça os cachorros-manifestantes do Chile

Tanto carisma – em parte creditado à bem-sucedida tosa, diferente do corte tradicional da raça – rendeu a ele, além do status de celebridade da internet , o título de “cachorro mais fofo do mundo”. Rendeu também um contrato editorial – nas próximas semanas, a Chronicle Books lança nos Estados Unidos o primeiro livro de Boo. Com o título de “Boo: The Life of the Cutest Dog in the World” (ou “A vida do cachorro mais fofo do mundo”), o livro mostra, principalmente, fotos da fofura anunciada no título e descrições cotidianas.

O livro é assinado pela dona de Boo. Mas na publicação, assim como a página do Facebook que deu origem à celebridade, tudo é contado pelo cãozinho, em primeira pessoa. E foi também assim que o iG entrevistou o cachorro mais fofo do mundo.

Divulgação
Dormir até tarde é um hábito que Boo tem - e procura em uma companheira


iG: Como você se sente sendo um cachorro escritor?
Boo: Me diverti fazendo o livro, especialmente posando para as fotos! Precisei de ajuda na hora de escrever, porque não consigo digitar nem usar o mouse. Minha humana digitou tudo, mas eu escolhi o que entrava ou não no livro.

iG: Sobre o que é seu livro?
Boo: Sobre coisas que eu faço no dia a dia. Meus amigos do Facebook aparentemente amam as fotos que nós postamos mostrando minhas idas ao parque, ou minhas trocas de roupa e até brincando pela casa. Acho que muitos deles visitam minha página quando estão trabalhando e gostariam de estar em casa se divertindo como eu.

iG: Em idade humana, você teria 35 anos. O que faz para manter a aparência tão jovem?
Boo: Tento comer bem e me exercitar, mas, acima de tudo, gosto de me divertir! Acho que, se você arrumar tempo para um pouco de diversão todos os dias, vai se sentir e ter uma aparência melhor.

Divulgação
A vida de celebridade mudou a rotina de Boo - mas só um pouquinho

iG: Nossas repórteres de beleza estão ansiosas para saber mais sobre seu pelo. Como você cuida dele?
Boo: Meu penteado me deixa fresquinho no verão e é fácil de ser escovado pela minha humana. Vou ao salão mais de uma vez por mês para cortar. Meu cabeleireiro é um gênio!

iG: Seu corte é diferente do de outros cães de sua raça, e faz você se destacar. O que você acha das tosas padronizadas? Acha que os animais deveriam ter mais liberdade para escolher seus estilos?
Boo: Quando eu era filhote, precisei fazer uma cirurgia e cortaram meu pelo. Me senti muito mais leve, fresco e livre. Também ficou mais fácil para usar minhas roupas favoritas. Então pedi a minha humana para continuar com meu pelo curtinho. Meu amigo Buddy, que também é um lulu-da-pomerânia, gosta de ter o pelo longo. É bem macio e as pessoas adoram fazer carinho. Nós temos estilos diferentes, mas somos felizes com eles. E é assim que deveria ser para todos os cachorros.

Divulgação
O cortes de cabelo de Boo e Buddy são bem diferentes, apesar de serem da mesma raça

iG: Por que você acha que tem tantos amigos e “curtir” no Facebook?
Boo: Ter tantos amigos ao redor do mundo me deixa muito feliz. Às vezes eles me dizem que eu alegro o dia deles ou os faço felizes também. Isso é muito bom para um cachorro – nós amamos fazer as pessoas felizes! Acho que as pessoas são atraídas por aqueles que aproveitam a vida, e eu aproveito a minha.

iG: Tornar-se uma celebridade mudou sua rotina?
Boo: A fama mudou minha rotina um pouquinho. Agora tenho um monte de emails de fãs para responder, então tento fazer isso algumas vezes por semana. Às vezes, as pessoas me reconhecem na rua e me param para dizer “oi”. Fora isso, sou livre para passar o tempo brincando com minha humana e meu amigo Buddy.

Divulgação
Boo adora usar roupas, e espera que sua futura namorada não se importe

iG: Você é solteiro? Pensa em casar e ter filhotes?
Boo: No momento, sou solteiro, sem planos de casar ou ter filhotinhos. Por enquanto, gosto apenas de me divertir.

iG: Qual é seu tipo de cachorrinha?
Boo: Eu gostaria de conhecer uma lulu-da-pomerânia ou outra cachorrinha pequena que goste de dormir até tarde, brincar e que não se importe de eu gostar de usar roupas.

iG: Se você tivesse um animal de estimação, qual seria?
Boo: Eu tenho um pato de brinquedo que gosto de apertar, mas minha humana diz que eu não poderia fazer isso com um pato de verdade. Uma pena.

Divulgação
Boo gostaria de ter um pato de estimação de verdade - se pudesse apertar


iG: As pessoas fazem alguma coisa que te irrita?
Boo: Às vezes as pessoas me conhecem e querem me pegar no colo imediatamente. Eu prefiro que eles se apresentem antes e me deixem cheirar sua mão antes de me abraçar. Mas, depois, adoro receber atenção.

iG: Você pensa em visitar o Brasil?
Boo: Tenho muitos amigos brasileiros no Facebook e eles escrevem comentários em sua linda língua portuguesa. Deve ser um país onde amam cachorros! Não sei se um dia irei ao Brasil, mas os brasileiros têm um lugar especial no meu coração.

Assista ao vídeo do primeiro dia de trabalho de Boo:

E ainda:
Cães ganham até  R$ 800 por trabalho como modelos
Cachorros são “melhores que pai e mãe” para moradores de rua


    Leia tudo sobre: boofacebookinternetcachorro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG