Aprenda a controlar sua raiva e a evitar a ameaça de quem é agressivo no trânsito

ENTENDA: POR QUE VIRAMOS MONSTROS NO TRÂNSITO?

No livro “Road Rage e Aggressive Driving”, Leon James, professor de psicologia da Universidade do Havaí e especialista em stress no trânsito, desenvolveu um programa de três passos para se desintoxicar da raiva no trânsito.

O primeiro passo, como sempre, é assumir seus erros. "Admita que está sendo um motorista agressivo e que isso pode causar infrações e coloca a vida dos outros em risco. Admitir que está passando dos limites é o primeiro passo para buscar ajuda e parar de causar desconforto aos outros", diz.

Em seguida, o motorista deve observar seu próprio comportamento. "Preste atenção e observe as próprias atitudes, emoções, pensamentos, palavras. Perceba o quanto você está sendo agressivo e violento ao falar dos outros motoristas. Fazer um diário de reações no trânsito, gravar os xingamentos ou pedir a opinião de pessoas que compartilham o carro como passageiros pode ajudar".

Por último, vem a mudança propriamente dita. "Comece a mudar seu comportamento. Em cada trajeto de carro é possível mudar alguma coisa. Ao levar uma fechada, em vez de xingar, cante, pense em outra coisa, faça piadas sobre a pressa do outro motorista (“deve estar com pressa para ir ao banheiro...”). Gradualmente, é possível ir trocando o comportamento negativo por um mais positivo, sociável e saudável".

Se você é tarnquilo, mas tem medo de topar com motoristas descontrolados, a psicóloga Maria Christina Lahr dá dicas para quem quer fugir de conflitos no trânsito:

- Dirigir defensivamente, evitando situações de risco e disputas
- Não demonstrar reação física diante de um motorista com comportamento agressivo
- Não olhar nos olhos, porque pode ser encarado como uma afronta
- Não responder à altura se for agredido
- Não buzinar para repreender quem fez alguma coisa errada
- Pedir desculpa mesmo se estiver certo; não se sinta menor por isso
- Sair mais cedo e descansado de casa para não se tornar vítima da pressa
- Ouvir música relaxante no carro, num volume moderado
- Não manifestar descontentamento com o comportamento dos outros
- Fazer uma autoavaliação do próprio comportamento no trânsito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.