Pedimos que quatro pessoas que conseguiram admitir os próprios erros – e aprender com eles – contassem suas histórias

Ainda bem que arrependimento não mata, porque é a partir dos erros que nasce o conhecimento de como acertar e tomar o melhor rumo. E ninguém precisa cometer todos os erros do mundo para aprender – às vezes, a experiência dos outros já basta.

Aliás, há até um estudo que indica que é com os erros dos outros que aprendemos mesmo. Numa pesquisa da Universidade de Bristol, voluntários jogaram um game enquanto seus cérebros eram monitorados. Quando ganhavam o jogo, neurônios ligados ao aprendizado se acendiam, mas nada acontecia quando perdiam. Por outro lado, quando uma pessoa via outra jogar e perder, o cérebro dela acionava os mecanismos de aprendizado para não repetir os erros alheios.

Por isso, o Delas pediu que quatro pessoas que conseguiram admitir os próprios erros – e aprender com eles – contassem suas histórias. Para que os erros não sejam repetidos.

Conheça as histórias:
“Eu era o cão do ciúme”

Não aceitei a mudança no meu padrão de vida e me endividei

Arrisquei minha vida por farra

Vício em amor destruiu a minha vida

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.