Segundo Joia Talbott, que estava na fila para a seleção, ela e outras modelos foram excluídas porque organizadores não queriam mais negros no evento

O evento "Miami Swim Week", dedicado a apresentar as novas tendências de moda praia, foi bastante aclamado depois que uma modelo desfilou enquanto amamentava a filha no último domingo (15) . Porém, parece que o desfile está virando alvo de comentários negativos depois que Joia Talbott usou as redes sociais para denunciar que ela e outras 15 modelos negras sofreram racismo durante um teste de seleção que aconteceu na quinta-feira (12).

Cerca de 15 modelos negras foram convidadas a se retirar da fila da seleção para o desfile
Reprodução/Instagram/joiajohn
Cerca de 15 modelos negras foram convidadas a se retirar da fila da seleção para o desfile "Miami Swim Week", nos EUA

De acordo com Joia, os organizadores do evento disseram que o elenco estava fechado e, por isso, as modelos negras deveriam se retirar da fila na seleção para o desfile que aconteceu em Miami, Flórida, nos Estados Unidos. Depois que as candidatas perderam seus lugares, o teste recomeçou e modelos brancas foram admitidas. 

"Quando fomos questioná-los, eles [os organizadores] nos disseram que não queriam mais modelos negros no elenco e que os afros que aparecessem ouviriam 'não'", denunciou em um vídeo que foi publicado no Facebook. Lucy, que também estava na fila para o teste e aparece no vídeo com Joia, afirmou que ainda estava tentando processar o ocorrido e completou: "Diga à Miami que não existe algo como 'ter garotas negras demais'". 

No mesmo dia, Joia compartilhou uma foto com todas as modelos que foram dispensadas do teste com a legenda. "Quando o diretor de seleção diz que não quer nenhum afro ou mulher negra... Vocês ainda mostram o quão poderosas são. Você não pode nos quebrar!"

Javeonna Gordon, outra modelo do grupo, completou que essa denúncia não é sobre a rejeição das candidatas e que representatividade é uma coisa importante . "É sobre o fato de que eu e outras meninas precisamos desabafar umas com as outras sobre como nos sentimos ao não poder participar da seleção porque nossa pele negra é intimidadora. É sobre nos mostrar respeito da mesma forma que se respeita outras modelos!". 

Caso das modelos negras vira polêmica na internet

Segundo as modelos, a justificativa para serem dispensadas da seletiva para o desfile é porque
Reprodução/Instagram/joiajohn
Segundo as modelos, a justificativa para serem dispensadas da seletiva para o desfile é porque "não queriam mais negros"

O vídeo da denúncia de racismo publicado no Facebook chegou a 1 milhão de visualizações e muitos internautas começaram a apoiar o grupo com comentários positivos, exaltando a beleza negra . "Vocês são lindas, eles que estão perdendo com isso!", disse um usuário. "Todas vocês são maravilhosas e vão conseguir oportunidades melhores", afirmou outra. 

Apesar da repercurssão positiva, as modelos negras também receberam críticas sobre como lidaram com a rejeição da seletiva. "É apenas um teste, quem liga pra isso?", escreveu uma mulher. "Só porque eles têm cotas para diferentes raças não signifca que são racistas, vocês estão exagerando", comentou um homem. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.