Uma sensação que está estatisticamente comprovada: mulheres trabalhavam mais que os homens por semana. Seu companheiro ajuda nas tarefas domésticas? Veja dicas

Muitos homens não se conscientizam da necessidade de dividir as tarefas
Getty Images
Muitos homens não se conscientizam da necessidade de dividir as tarefas

A dupla jornada é uma realidade de grande parte das mulheres há muito tempo. Além de trabalhar o dia inteiro - tanto quanto os homens –, elas ainda são responsáveis por cuidar da casa e, às vezes, até tomam conta dos filhos sozinhas.

Agora, a realidade está estatisticamente comprovada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística). Em uma década, a dupla jornada feminina passou a ter cinco horas a mais, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), com informações de mais de 150 mil lares. Em 2004, somando a ocupação remunerada e o que é feito dentro de casa, as mulheres trabalhavam quatro horas a mais que os homens por semana.

Enquanto isso, os parceiros inventam toda sorte de desculpas e estratégias para fugir da divisão de tarefas.  

“Não é justo”, brada Francine Deutsch, psicóloga social e autora do livro “Halving it All: How Equally Shared Parenting Works” (algo como “Reduzindo pela Metade: Como Funciona o Cuidado com Filhos Dividido por Igual” em tradução livre). Ela define como injusto o fato de um membro do casal ter dois trabalhos e a outro apenas um. 

A psicóloga clínica Maria Aparecida das Neves acredita que a divisão de tarefas é benéfica até mesmo para o relacionamento. “Dividindo, os dois ficam livres pra se curtir, fazer coisas prazerosas. Se você fica assoberbada de tarefas e o seu parceiro fica com as coisas dele, acaba ocorrendo um distanciamento."

Além de ajudar no relacionamento e na família, a divisão das tarefas de casa promove a igualdade de gêneros: “Com tempo livre, a mulher pode investir mais na carreira dela, por exemplo”, defende Francine.

 Veja abaixo como os homens evitam os afazeres domésticos:

1– DÃO DESCULPAS ESFARRAPADAS
Por vezes, os homens elaboram desculpas ridículas (e até mentiras!) para se esquivar de alguma tarefa. “A questão mais comum é estar cheio de trabalho, ocupado, e na verdade nem estar”, exemplifica Maria Aparecida. O cansaço, o futebol na televisão e o bar com os amigos também se tornam justificativas para evitar o trabalho em casa. Como se a mulher também não gostasse de dar um tempo dos afazeres.

2 – FALAM QUE NÃO SÃO CAPAZES
Esta é a desculpa mais usada, principalmente quando a tarefa envolve cuidar de criança. O homem diz que não sabe trocar as fraldas ou que não tem habilidade para dar banho no bebê, por exemplo. Maria Aparecida diz que muitas vezes essa falta de incapacidade é real – principalmente por ele nunca ter feito –, mas Francine defende que os homens podem, com certeza, aprender a fazer qualquer tarefa. 

Conheça seis vilões que atrapalham o casamento


3 – COMETEM ERROS DE PROPÓSITO
Para provar que não sabem ou não são bons em executar algum afazer doméstico, os homens muitas vezes cometem erros de propósito. A intenção é fazer a mulher perder a paciência e não pedir mais ajuda em casa. 

4 – DIZEM QUE A MULHER FAZ MELHOR
Essa é uma estratégia sutil deles para fugir da labuta. Homens elogiam a tarefa bem feita da esposa, ou simplesmente pedem para a parceira fazer, afinal ‘ela faz melhor’. “As mulheres não são melhores nos afazeres, elas cresceram em um ambiente que foi esperado que elas aprendessem e fizessem as coisas”, pontua Francine.  

5 – SIMPLESMENTE IGNORAM
Alguns homens nem se dão o trabalho de arranjar justificativas para não fazer algo que a mulher pediu, eles simplesmente ignoram o pedido. É esse um dos momentos em que as mulheres precisam lutar para impor essa mudança dos papéis criados pela sociedade e insistir, calmamente, para que o marido a ajude, recomenda Francine. 

COMO MUDAR A SITUAÇÃO?
Para as mulheres mudarem essa situação e conseguir a ajuda do companheiro, o principal conselho é ter uma conversa franca e direta com ele. Maria Aparecida acredita que a questão da divisão das tarefas deve ser abordada durante o planejamento do casamento ou na decisão de aumentar a família com filhos. 

“É importante que as mulheres deixem que ele faça, mesmo que seja mal feito no começo e acredite que ele possa fazer” recomenda Francine, que ainda destaca que a calma é muito importante no momento de conversar quando as coisas estão ruins. 

Fazer o almoço juntos pode ser uma ótima maneira de inserir o parceiro na divisão de tarefas
Thinkstock/Getty Images
Fazer o almoço juntos pode ser uma ótima maneira de inserir o parceiro na divisão de tarefas


COMECE PELAS TAREFAS SIMPLES
Os homens podem começar a ajudar nas coisas simples: primeiramente, não chamar a mãe todas as vezes que a criança chorar, mas sim tentar resolver o problema sozinho.

Ainda com relação à rotina da criança, é importante que não só a mãe, mas o pai também participe dela. Se ele estiver com tempo ou mais perto da escola da criança, Maria Aparecida sugere que o próprio comece a buscá-la algumas vezes, assim  participa mais do cotidiano do filho. 

Lavar a louça enquanto a esposa faz a comida também é uma maneira de colocar a conversa em dia e melhorar o relacionamento ajudando. E Maria Aparecida faz ainda outra sugestão que pode ser ótima para ambos do casal: “Em um dia na semana, o marido pode preparar o jantar. Se o homem sabe fazer pizza, ele pode fazer a pizza sexta-feira, chamar os amigos do casal. Com essa ajuda descobrem-se prazeres inimagináveis.”

Veja também:  Amizade entre parceiros pode ser a chave para casamento feliz 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.