Popular no Brasil e no mundo, aplicativo pode causar constrangimentos e atrapalhar o cotidiano de quem recebe as mensagens; veja exemplos de foras embaraçosos na galeria

No início deste mês, os donos do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp divulgaram as impressionantes marcas de 700 milhões de usuários no mundo e de 30 bilhões de conversas diárias. O sucesso do app não é diferente no Brasil. Porém, a popularização da ferramenta gerou excessos, erros e até micos na hora de usá-lo.  

“O principal problema é o imediatismo”, avalia Ligia Marques, consultora em etiqueta, marketing pessoal e mídias sociais. Para a especialista, muitas pessoas ainda não entenderam que quem visualiza e lê as mensagens nem sempre vai poder respondê-la na hora. “A resposta, em alguns casos, requer reflexão ou o momento pode ser inoportuno para a digitação.”

Veja exemplos de situações constrangedoras no Whatsapp:

As mensagens gravadas são ainda mais complicadas para se dar uma resposta imediata. “Escutar o áudio requer mais privacidade de quem recebe e nem sempre a pessoa sabe que é possível ouvir sem o viva-voz”, explica Ligia. Uma alternativa para essa situação é dar um play no arquivo e colocar o celular próximo à orelha, como se estivesse fazendo uma ligação, ouvindo o conteúdo discretamente.

Dossiê etiqueta: Aprenda a evitar saias-justas com classe

Consultora de empresas na área de etiqueta empresarial e marketing pessoal, Célia Leão aponta ainda a necessidade de ter intimidade com o interlocutor para enviar uma mensagem de áudio. 

O mesmo bom-senso exigido para as redes sociais deve ser aplicado no uso do aplicativo. “Pense antes de postar, reflita sobre o que você escreve para evitar qualquer constrangimento ou arrependimento”, aconselha Ligia. Da mesma maneira, é melhor se conter e não ficar mandando mensagens em horas inapropriadas.  “Muito cedo ou muito tarde pode não ser adequado”, alerta a consultora.

As imagens e os emoticons (ícones e desenhos que representam emoções) também devem ser usados com contenção. Eles tendem a criar um ambiente de poluição visual na conversa. Essa dica vale especialmente para aos recém-chegados ao app - alô mães! - que na empolgação costumam exagerar no uso desses recursos. 

 “Imagens devem ser mandadas em questões temporais. Por exemplo, estou em uma viagem e quero mandar fotos para a família. Fotos do meu dia-a-dia no trabalho, não”, desaconselha Célia.

Terror tanto nos tempos das cartas quanto dos e-mails, as correntes do tipo ‘se não repassar essa mensagem para dez pessoas...’ continuam sendo um mico nas mensagens instantâneas. “Elas são ultrapassadas e estão totalmente fora de questão”, sentencia Ligia. 

CUIDADO COM AS MENSAGENS EM GRUPO!

Bastante comuns, a mensagens em grupo têm grande potencial como geradoras de conflitos. Primeiro, porque elas aumentam consideravelmente o número de notificações na tela dos celulares. Se não estiver no silencioso, o aparelho fica parecendo uma caixa registradora descontrolada. 

Por outro lado, é desesperador ver depois de um tempo que você tem 200 novas mensagens. Para quem se incomoda com isso, a consultora de etiqueta Ligia afirma que não é deselegante pedir educadamente para deixar o grupo. 

Leia também: Criminosos usam versão web do WhatsApp como isca em e-mails

Outra recomendação da consultora é não desviar o objetivo que reuni uma turma no aplicativo. Assim, é um mico de grande estatura ficar mandar vídeos engraçados ou tocantes a um grupo que tem como princípio as troca de mensagens profissionais. “Isso pode deixar outros membros irritados”, argumenta Ligia.   

Além de constrangedor, abrir imagens indiscretas ou comprometedoras no trabalho pode ser um suicídio profissional
Thinkstock Photos
Além de constrangedor, abrir imagens indiscretas ou comprometedoras no trabalho pode ser um suicídio profissional


WHATSAPP NO TRABALHO

Falando em trabalho, não custa lembrar que o ambiente profissional tem regras próprias que também valem para o uso dos aplicativos de mensagens instantâneas durante o expediente. Da mesma forma que não dá para atender um telefonema pessoal no meio de uma reunião, não dá para ficar checando mensagens de amigos e familiares enquanto o seu chefe fala para você e seus colegas.  “Use o horário livre para checar o WhatsApp”, adverte Célia.

Tecnologia:  Dez truques para incrementar seu WhatsApp

A recomendação vale ainda mais quando se trata de mensagens que contenham imagens indiscretas e comprometedoras. Abri-las no trabalho é suicídio profissional. Cuidado também com as fofocas sobre os colegas nos grupos profissionais. Lembre-se que elas podem acabar parando no celular do seu chefe. 

Ultima recomendação das especialistas: respeite o horário comercial para mandar mensagens profissionais. Isso evita que pessoas sejam incomodadas no seu horário de descanso. 
_____________________________________________________________

Agradecimento :  Twitter  @asconversas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.