Tolerância e carinho: a amizade incondicional é uma das explicações do sucesso por trás do seriado Friends que acabou há mais de uma década e segue tendo uma audiência fiel

Há mais de uma década o último episódio da série Friends era transmitido pelo canal americano NBC, acompanhado por mais de 50 milhões de espectadores. Era o fim das aventuras vividas pelo grupo de Ross, Monica, Rachel, Phoebe e Joey, amigos inseparáveis, e de suas conversas no Central Perk, a cafeteria clássica do seriado.

Nenhum outro programa não-esportivo conseguira alcançar, até então, esses números de audiência. Hoje a fórmula de sucesso de Friends continua indecifrável, a audiência segue sendo fiel, e a maior lição do seriado, guardada a sete chaves no coração dos fãs, é sobre o verdadeiro valor das grandes amizades, que resistem ao desgaste natural do tempo.

“Esse tipo de relacionamento entre amigos verdadeiros é baseado em valores mútuos, como solidariedade, respeito, confiança e tolerância”, observa o escritor e palestrante Luiz Gabriel Tiago, especialista em gentileza no ambiente de trabalho.

Leia: Amizades improváveis que superaram as diferenças

Além da afinidade e do apoio mútuo, esses valores formam a base que sustentará a amizade ao longo dos anos, pelo fato dos amigos compartilharem os mesmos ideais e crenças.

Amigos verdadeiros também sabem lidar com as expectativas em relação ao outro, evitando cobranças injustas que podem desencadear atritos e brigas mais sérias.

“É fundamental compreender que as pessoas não são perfeitas, têm suas fraquezas, compromissos, momentos de indisposição e cansaço. Por isso, nem sempre terão pique para acompanhar seus amigos em programas de lazer ou ter paciência para ouvir desabafos ou dar conselhos. A amizade, assim como outros relacionamentos, requer um olhar para o outro”, afirma a psicanalista e educadora Cristiane Ferreira.

Amizades baseadas apenas em interesses, sejam eles pessoais ou profissionais, têm os dias contados, já que não são formadas por laços verdadeiros e nem compartilham valores e sentimentos, como carinho e respeito.

“Claro que muitos amigos podem ser também companheiros de festas e baladas, mas é importante ter claro que aquela pessoa super legal da festa pode não estar ao lado em algum momento mais difícil, como uma separação conjugal ou o falecimento de parente”, atenta Cristiane Ferreira.

Tolerar é preciso

Com o avanço das tecnologias e novas ferramentas de comunicação, como smartphones e aplicativos de mensagens instantâneas, não há desculpas para deixar uma boa amizade de lado, com a justificativa de que “a vida está corrida”.

Mesmo com a agenda apertada, vale a pena separar algumas horas do dia para encontrar os amigos pessoalmente
Getty Images
Mesmo com a agenda apertada, vale a pena separar algumas horas do dia para encontrar os amigos pessoalmente


Uma pesquisa realizada pela Pontifícia Universidade Católica do Chile mostrou que o segredo para relacionamentos e amizades duradouras é a reciprocidade, ou seja: amigos sempre retornam as ligações entre si. Quando a reciprocidade é maior, maiores são as chances da amizade se desenvolver por períodos mais longos.

“O bom companheiro é aquele que é presente na sua vida, com quem você pode contar sempre, porque ele está de prontidão para te ajudar. Retornar as ligações e mandar alguma mensagem vez ou outra, dizendo que se lembrou da pessoa, são atitudes que demonstram carinho e consideração”, ressalta Luiz Gabriel.

Nenhuma pessoa gosta de se sentir ignorada ou deixada de lado pelos próprios amigos, por isso é importante se esforçar e retomar o contato sempre que possível, mesmo que só por telefone, caso os encontros pessoais sejam pouco frequentes.

Nas séries Friends e How I Met Your Mother, por exemplo, é possível observar que os amigos sempre estão em contato e têm o hábito de saírem juntos, mesmo quando estão acompanhados de outras pessoas, como namorados. Estes, aliás, não devem representar um obstáculo às amizades, pelo contrário.

“Embora seja natural que você se afaste um pouco dos amigos ao começar um novo relacionamento amoroso, é importante deixar claro para o parceiro que as amizades de cada um devem ser mantidas. Se você se afasta de todos e só vive em função do seu namoro ou casamento, acaba percebendo o erro só quando o término acontece e se vê sozinho”, diz Luiz Gabriel.

Leia também: Como fazer amigos na vida adulta?

Além da reciprocidade e do empenho em manter os amigos por perto, a tolerância é fundamental para que as relações sejam construtivas e duradouras. Ou seja: paciência é o segredo para ter um amigo para a vida toda.

“Pessoas muito imaturas, egoístas e que querem sempre ser o centro das atenções, acreditando que somente elas têm problemas ou que os seus são mais importantes que os demais, têm mais dificuldades em manter relacionamentos de qualidade”, afirma Cristiane Ferreira.

Com ou sem Friends para preencher as horas de lazer, fica a lição de dez anos atrás, provavelmente para os próximos dez também: poucas coisas na vida são tão importantes como o afeto incondicional dos grandes e bons amigos.

Leia mais

Amizades improváveis que superaram as diferenças

O problema não é você: como terminar uma amizade

Grandes frases sobre amizade


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.