Pesquisa de universidade canadense revela que agressões, morte e insetos dominam os sonhos ruins. Além disso, homens e mulheres perdem o sono por motivos diferentes

Pesadelos são interpretados como sinais de preocupações e sentimentos escondidos no inconsciente. Morte, perseguição e anormalidades costumam pontuar a experiência. Cientistas da Universidade de Montreal, no Canadá, decidiram realizar um estudo e listar os temas mais comuns dos sonhos ruins. Além disso, o estudo revelou que homens e mulheres têm pesadelos diferentes.

>> Confira, na galeria abaixo, os temas mais comuns em pesadelos:

Durante cinco semanas, Geneviève Robert e Antonio Zadra, pesquisadores do Departamento de Psicologia, entrevistaram 572 voluntários. Primeiro, definiu-se a diferença entre pesadelo e sonho ruim. Segundo o texto da pesquisa, divulgada nesta semana, o primeiro tem o poder de acordar a pessoa e ainda ser lembrado, caso contrário não passa de um sonho ruim. Entre os quase 10 mil sonhos reportados, 253 pesadelos e 431 sonhos ruins dos participantes foram investigados.

Conheça as interpretações para os cinco sonhos mais comuns

Entre os voluntários, 56% relataram um tema durante todo o pesadelo e 44% registraram no mínimo duas temáticas. Os dez principais temas relatados foram: agressões físicas (31,5%); conflitos interpessoais (29,5%); fracasso (17%); morte e problemas de saúde (12,2%); preocupação (11,4%); perseguição (7,6%); força do mal (7%); acidentes (6,3%); desastres (5,4%) e insetos (5,3%).

Os cientistas descobriram que os sentimentos mais comuns – em 90% dos casos – foram o medo (52,2%), tristeza (10,1%), raiva (6,1%), confusão (5,4%), repulsa (4%), frustração (3,5%) e culpa (3%).

Pesadelos entre gêneros

De acordo com o estudo, as mulheres registram mais pesadelos do que os homens, mas elas não sofrem pelos mesmos motivos. Enquanto o sexo feminino acorda no meio da noite após sonhar com conflitos interpessoais (briga com o parceiro ou fim do relacionamento) e cenas de humilhação, o masculino perde o sonho por medo de desastres naturais (enchentes, terremoto e incêndios) e guerras.

Em entrevista à "Slate",  o pesquisador Antonio Zadra explicou que o mundo feminino tem “dimensões sociais e interpessoais mais salientes”. Uma explicação, segundo ele, é a incidência dos devaneios eróticos. Se os homens sonham com aventuras sexuais com parceiras desconhecidas, as mulheres são mais propensas a fantasiar sobre conhecimentos específicos, como cônjuges, ex-namorados, colegas de trabalho e até amigos.

Leia também

Os segredos dos sonhos eróticos

Os comportamentos mais insuportáveis do Facebook

Como Fazer: uma seção dedicada a dar respostas para os desafios da vida moderna

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.