Série de vídeos intitulada “Eu Faço Porque Amo” foi inspirada na trajetória dos profissionais da própria produtora

“O segredo do sucesso é fazer do seu dever o seu lazer”. Com essa frase, o escritor norte-americano Mark Twain resume uma premissa que continua valorizada: trabalhar com algo que você gosta é o principal caminho para ter uma carreira feliz. Embora aliar prazer a trabalho não seja algo tão recorrente, ainda tem gente que ama o que faz -- e elas viraram personagens centrais de uma ação inédita.

“As pessoas percebem que a situação está ruim e, de repente, precisam fazer alguma coisa a respeito. O mundo chegou a um ponto em que ou se muda, ou não se sabe o que pode acontecer”, diz Lucas Rangel, produtor audiovisual da Tríade Produtora e criador do projeto Eu Faço Porque Amo (#Eufaçoporqueamo), série de vídeos com histórias de pessoas que dedicam suas vidas a profissões tendo como foco a felicidade e realização pessoal (assista a um deles mais abaixo).

Leia também: 10 comportamentos insuportáveis no trabalho

Lucas iniciou o projeto ao lado da sócia, Cibele Toledo, há cerca de três meses. A ideia veio da própria experiência. “Há dois anos, eu e a Cibele abrimos a produtora pois era algo que poderia dar certo – e deu. A maioria dos que trabalham aqui abriu mão de uma carreira considerada ‘certa’, porém infeliz”, conta. Lucas trabalhava com economia, o fotógrafo da produtora é engenheiro e a responsável pela comunicação, psicóloga.

Cena de vídeo do projeto
Divulgação/Tríade Produtora
Cena de vídeo do projeto "Eu Faço Porque Amo"

Olhando para as próprias atitudes, eles iniciaram o projeto considerado o mais significativo da empresa, tanto pela visibilidade quanto pela identificação.

Os vídeos são gravados a partir de indicações que eles recebem, tanto por e-mails quanto pelo Facebook. São pessoas que indicam amigos ou até a si mesmos, pois acreditam que são felizes e fazem o que amam. O primeiro vídeo do #Eufaçoporqueamo foi gravado com Ricardo Majolo, instrutor de voo livre. Majolo voava só durante os finais de semana e trabalhou por 12 anos em indústrias. Quando surgiu a oportunidade de trabalhar com voo, ele não hesitou em seguir o seu sonho.

O segundo vídeo foi gravado com Marcelo Tcheli (assista abaixo) , bioconstrutor residente em Maguiné, no Rio Grande do Sul (RS). Proprietário do sítio Recanto da Mata, Tcheli realiza construções com materiais recicláveis e naturais, dando prioridade ao que se encontra na própria terra. Sua casa, que virou uma pousada, foi construída pelo próprio bioconstrutor. “Eu faço pesquisa nessa área há 15 anos. Resgatando as técnicas de nossos antepassados, eu vou criando. Construo paredes de pau a pique, rebocos de terra, tinta de terra, impermeabilizações com óleo de restaurante; tudo tem uma técnica”, conta Tcheli.

Se não conseguir assistir, clique aqui para ver o vídeo do projeto "Eu Faço Porque Amo" na TViG

A ideia de mexer com esse material surgiu da necessidade e da observação da própria natureza. “Eu vi uma casinha de João-de-Barro e pensei que, se um pássaro pode morar em uma casa de barro, por que um ser humano não pode?”. Marcelo enumera as vantagens de se morar em uma casa ecológica, como a melhor qualidade do ar e temperatura, além do baixo custo.

O bioconstrutor, no entanto, também tem outra paixão: o teatro de bonecos. Há 17 anos na área, Tcheli estudou até o primeiro grau, já que os espetáculos que fazia com os bonecos o levaram a viajar muito. Foram shows do Rio de Janeiro e São Paulo até Hungria e Tunísia.

O projeto #Eufaçoporqueamo, por enquanto, se restringe a histórias de moradores de Porto Alegre e região, já que é todo feito com verba própria, sem parceria ou patrocínio. O terceiro vídeo deve sair em quinze dias e Lucas prefere manter segredo sobre o escolhido. Mas, como os outros até agora, será sobre alguém que faz o que ama – e ama o que faz.

Faça o teste: está na hora de mudar de emprego?


Leia mais sobre trabalho:

Sete pecados capitais das entrevistas de emprego
Descubra quais são as frases proibidas no currículo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.