Tirar a roupa em nome de uma causa ajuda a chamar a atenção ou atrapalha a luta? Veja fotos de protestos, leia a opinião de experts e opine

Com os seios desnudos e pedindo atenção para a violência contra a mulher, as ativistas do Femen Brasil protestaram na última quinta-feira (31) no centro de São Paulo. No dia anterior, também seminus, desempregados fizeram uma manifestação contra os cortes nos serviços sociais na cidade de Bilbao, na Espanha.

Os dois protestos, separados por considerável distância não só geográfica, mas também de motivo, são representações claras de um fenômeno cada vez mais evidente: o uso da nudez para chamar a atenção para causas tão diversas que vão da desigualdade social ou de gênero a problemas cotidianos, como o desrespeito aos ciclistas no trânsito das grandes cidades.

“O protesto nu manda uma mensagem: ‘Esse corpo é meu, dele eu faço o que quiser e uso da forma que eu quero. Eu mando no meu corpo’”, afirma Sara Winter, organizadora do Femen Brazil, representação local de um movimento nascido na Ucrânia, em 2008.

Autora do livro “Corpo, Envelhecimento e Felicidade” (Civilização Brasileira), a antropóloga Mirian Goldenberg diz que o uso da nudez como protesto quebra expectativas. “Inverte o tradicional uso do corpo como uma mercadoria, vinculado ao sexo, especialmente no caso da mulher”, analisa. “Num protesto, você mostra o seu corpo como ele é e como você quer. O uso dele é feito como um gesto político, de liberdade”, completa.

Veja também: Femen ganha representante brasileira e planeja tirar a roupa por aqui

Mas esse tipo de protesto nem sempre é bem visto. Numa entrevista ao site Opinião & Notícia , a socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa, ex-professora da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Maringá, disse que essas manifestações são inócuas porque a nudez acaba chamando mais atenção do que a causa.

“Há formas de protesto mais inteligentes. Em alguns casos, vira deboche e até é prejudicial à causa”, pontuou Maria Lúcia sobre a nudez como forma de ativismo. E você, o que acha deste tipo de iniciativa? Dê a sua opinião na enquete.

Leia mais: 
Pedalada pelada nua e crua 
Grito é coisa do passado, a moda é protestar pelado
Ativistas da Femen protestam de topless contra homofobia em frente ao Vaticano

>>> Assine a  Newsletter , curta nossa página no  Facebook  e siga o @Delas no  Twitter  <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.