Parar de fumar, perder peso ou ser promovido no emprego: veja dicas de especialistas de cada área para colocar seus desejos em prática no ano que começa

Você pode mudar o que deseja na sua vida a qualquer momento, mas é indiscutível que o grande marco para promover mudanças maiores é mesmo a virada do ano. As famosas resoluções podem ser o impulso que faltava para tornar um projeto real.

Se você já perdeu a conta de resoluções tomadas e abandonadas, é hora de botar a mão na massa sem erro. Caso seu objetivo esteja entre os mais almejados pelos brasileiros – como juntar dinheiro, emagrecer e falar inglês – reunimos dicas para fazer sua resolução de ano novo realmente funcionar.

O primeiro passo é registrar seus planos por escrito. “Seja qual for a sua resolução de ano novo, coloque-a no papel. Quando você registra algo, pode consultar sempre que precisar e corrigir a rota se for preciso, sempre de olho no objetivo final. Uma coisa que fica só na cabeça não funciona”, aconselha Rosanne Martins, autora do livro “Por que Sonhar Se Não Para Realizar?” (Ed. Ciência Moderna).

Leia mais abaixo:

1. Guardar dinheiro

A chave para conseguir guardar dinheiro está em saber o quanto se ganha e o quanto se gasta. “Quase 100% das pessoas não conhecem essa informação”, afirma o educador financeiro Mauro Calil, autor do livro “Separe uma Verba para Ser Feliz” (Ed. Gente). Aprenda a se organizar com um caderno ou uma planilha – o método não importa – e faça o lançamento dos gastos e receitas diariamente ou semanalmente.

“O iniciante deve fazer isso por, pelo menos, cinco meses. Se não atingir esse marco, é provável que desista. O controle precisa se tornar um hábito. Depois de ver para onde está indo seu dinheiro, corte os gastos ‘tolos’, ou seja, aqueles que não trazem uma felicidade duradoura. Para que comer um pão de queijo todos os dias? Talvez com esse dinheiro você consiga comprar algo maior e melhor que te faça mais feliz. Eu não gosto dessa filosofia do ‘eu mereço’. As pessoas que pensam assim acabam gastando muito com coisas sem importância. Você merece ter coisas realmente importantes e não apenas pequenos agrados no dia a dia”, reflete Mauro.

2. Emagrecer

Que tal começar o ano de olho na balança para perder uns quilinhos? Se este é o seu caso, tente não criar expectativas exacerbadas, para não desanimar. O primeiro passo para conseguir emagrecer é se comprometer com uma nova dieta. Ao invés de riscar do seu cardápio diversos alimentos que gosta, comece evitando apenas um. “Faça uma lista do que você não consegue controlar, como chocolate ou queijos mais gordurosos, e escolha um ou dois itens para começar a evitar. Depois de um mês, aumente a lista de restrições”, ensina a diretora nacional do Vigilantes do Peso, Fernanda Fernandes.

Além disso, evite se pesar por dez dias. É fácil reter líquido no início da dieta e o reflexo disso na balança pode ter um efeito negativo. “O contrário, perder muito peso nos primeiros dias e depois parar de emagrecer, também pode deixar a pessoa meio abatida. O organismo precisa de tempo para deixar a dieta dar resultado. Outra dica simples e importante é escrever as conquistas. Mantenha uma espécie de diário com tudo o que você vem conseguindo de positivo”, completa Fernanda.

>> 40 dicas certeiras para emagrecer 2 kg

3. Parar de fumar

Nem sempre basta resolver parar de fumar para se livrar do vício. Em alguns casos, o mais indicado é procurar um médico que o auxilie nessa tarefa. Entretanto, algumas atitudes simples facilitam o processo de largar o cigarro de uma vez por todas.

De acordo com o pneumologista Ciro Kirchenchtejn, coordenador do centro de tratamento para dependentes da nicotina HelpFumo, o primeiro passo é estabelecer uma data para parar em definitivo. “Quem quer largar o cigarro deve também treinar antes dessa data. Precisa evitar alguns cigarros do dia – por exemplo, parar de fumar no automóvel ou depois do jantar. Ele pode substituir o cigarro por outra coisa, como tomar dois copos de água ou fazer exercícios respiratórios. Na data estabelecida, jogue fora todo o estoque de cigarro e se prepare para enfrentar um mês de abstinência. A pessoa vai ficar nervosa, irritada, mas isso vai diminuindo com o tempo. Se não conseguir sozinho, procure um médico”, recomenda Ciro.

>> Pare de fumar agora

4. Ter mais tempo para você e sua família

Defina você mesmo e sua família como uma prioridade em sua vida. Pode parecer fácil, mas deixar a vida familiar em segundo plano e ser ‘engolido’ pelas atividades do dia a dia é comum. Para que isso não aconteça, seja pragmático e organizado.

“Estabeleça uma meta de relacionamento, ou seja, deixe claro quanto tempo quer passar, com quem e fazendo qual atividade. O seu desejo não pode ser uma vaga pretensão. Depois de definir essas metas, procure cumpri-las religiosamente. Dessa forma ficará mais fácil desenvolver o hábito de se dedicar a você e à sua família com frequência”, afirma Sergio Guimarães, consultor de gestão de tempo da Academia do Tempo.

5. Arrumar namorado

Passou a virada desacompanhada e não pretende mais repetir isso? Então a palavra de ordem aqui é “mudança”. De acordo com o dating coach Rodrigo Farah, se você está à procura de um par e não conseguiu encontrar uma pessoa legal, alguma coisa está fazendo errado.

“Comece mudando hábitos e costumes, até mesmo roupas e perfumes. Procure novos lugares para ir, só assim conhecerá pessoas diferentes. Quem está à procura de um novo namorado também deve ter cuidado para não deixar isso muito claro no começo da relação, pois pode parecer algo muito pesado e acabar afastando seu pretendente”, ensina Farah. Ele dá mais um conselho: tenha paciência. “Não é todo dia que o príncipe encantado vai aparecer. Tenha calma e apenas fique preparada para quando o cara certo surgir.”

6. Falar inglês

A importância de dominar o idioma no ambiente profissional é tão sedimentada que nem é mais objeto de discussão. E o brasileiro parece estar ficando para trás. De acordo com uma pesquisa feita em 156 países pela Global English, em uma escala de0 a10, apontuação do executivo brasileiro no que diz respeito ao domínio da língua inglesa é de 2,95, contra 4,15 da média mundial.

Segundo Flora Victoria, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, o sucesso para quem deseja falar inglês pode ser obtido combinando três atitudes: planejamento, dedicação e comprometimento. “Se a sua resolução for simplesmente matricular-se em um curso de inglês, já vou avisando: é pouco provável que funcione. Agora, se a sua resolução for se comprometer com seu desenvolvimento e se dedicar à aquisição de um novo idioma, a coisa muda de figura. O curso de inglês é apenas um recurso. Nem o melhor curso do mundo poderá ajudá-lo se você não se comprometer a tirar o máximo proveito possível desse recurso”, afirma. Defina os horários que você tem para estudar e se concentre em estabelecer um prazo para que você esteja falando inglês.

7. Mudar de carreira

Quando alguém quer mudar de carreira, o primeiro passo é ter clareza sobre o que se espera dessa mudança. Será que não bastaria mudar de empresa? A sua insatisfação é mesmo com relação à sua carreira ou está mais direcionada à sua função atual? Depois de responder essas questões, se for o caso de mudar de carreira é preciso entender suas expectativas.

Hélio Tadeu, doutor em Administração e Master Coach do Instituto Internacional de Coaching (InCoaching), explica que é comum as pessoas saberem o que não desejam, mas nem sempre serem capazes de definir o campo profissional em que querem ingressar. “Após descrever em detalhes o que se quer, é importante que o indivíduo identifique o impacto - positivo e negativo - que a mudança pode trazer à sua vida pessoal e profissional. Por fim, deve identificar os principais obstáculos à mudança desejada e os recursos pessoais, como competências, tempo e capital, necessários para superar esses obstáculos.”

8. Viajar mais

Assim que começar o ano, pegue uma agenda e comece a negociar com a família ou um amigo de viagem datas e lugares onde querem ir. Em cima das decisões tomadas nessa oportunidade, monte um plano detalhado da viagem com estimativas de preços e locais de hospedagem.

“Além de um planejamento apurado, é importante ter consciência que se está realmente viajando mais ao longo do ano para que esse hábito seja cada vez mais estimulado. Vale emendar feriado ou dividir as férias do ano em várias vezes, se você for autônomo ou se a empresa for flexível nesse aspecto. Se você tirar cinco dias úteis por vez, terá nove dias para viajar quatro vezes no ano”, recomenda Christian Barbosa, especialista em administração do tempo e produtividade.

>> Escolha seu próximo destino

9. Ser promovida no emprego

Você começou o ano de olho em um cargo superior ao seu? Segundo o Master Coach Sênior do Instituto Brasileiro de Coaching e autor do livro “Coaching de Carreira - Construindo Profissionais de Sucesso” (Ed. Ser Mais), José Roberto Marques, quem quer ser promovido precisa ter uma produtividade acima da média. “O mundo corporativo é feito com gráficos e estatísticas. Diante dessa realidade, as pessoas devem entender que a produtividade acima da média está totalmente ligada à dedicação do profissional. Se você faz o que todo mundo faz, precisa começar a fazer mais.”

Além disso, José Roberto aconselha que os interessados deixem claro para seus superiores a sua intenção de subir na carreira. Mas de nada adianta você querer uma promoção se não estiver preparado. “Prepare-se para o novo cargo. Veja se você tem as competências necessárias. Você tem desenvoltura? Consegue arcar com mais responsabilidade? Se faltar algum conhecimento, vá atrás e procure se atualizar. Ter atitude de liderança na sua equipe também é importante para ser notado.”

10. Ver mais os amigos

Estabelecer um dia da semana ou do mês para reunir os amigos pode ser uma boa alternativa, mas apenas em curto prazo, segundo Christian Barbosa, especialista em administração do tempo e produtividade.

“Tudo que é fixo não é cumprido em médio prazo. É legal começar dessa forma, mas é necessário evoluir. O ideal é que você e seus amigos criem um hobby juntos. Pode ser uma atividade esportiva ou social, não importa, mas dessa forma vocês vão ter motivos para se reunir com mais frequência.”

Leia mais

- Dez erros de quem não consegue se desligar nas férias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.