Previsões para todos os signos em 2013

O ano astrológico tem presença forte e harmoniosa do amor em oposição a uma tensão entre os planetas ligados aos conflitos e guerras

Monica Horta , astróloga do Delas |

Arte iG
2013 será o ano do conflito entre guerra e paz

O céu do início de 2013 relembra e reverte o lema dos anos 60: assim, em vez de ‘paz e amor’, podemos esperar guerra e amor.

Para a astrologia, o ano de 2013 começa na manhã de 20 de março. É observando a posição dos planetas neste momento que temos as informações mais seguras sobre o que nos espera no novo tempo.

O clima que deve prevalecer no novo ano é muito parecido com o que marcou dezembro de 2012: uma presença forte e harmoniosa dos signos e dos planetas que falam de amor e sensibilidade em contraste com uma fortíssima tensão entre os planetas ligados aos conflitos e às guerras.

2013 será regido por Saturno, um convite quase impositivo à reflexão. A energia do planeta regente atua com um pano de fundo para a maneira como encaramos os acontecimentos importantes do ano. Isso quer dizer que em 2013 vamos precisar repensar e redefinir qual é o nosso real padrão de necessidade. Dito de outra forma: do que nós realmente precisamos para nos sentirmos seguros?


No mapa do ingresso do Sol em Áries em 2013, que marca o início do ano astrológico, aparecem com muito destaque duas configurações:

O grande triângulo dos signos de água formado pela Lua (em Câncer), Saturno (em Escorpião) e Netuno (em conjunção com Mercúrio no signo de Peixes).

A outra configuração importante é uma quadratura em T, também formada pela Lua que, neste caso, vai estar em oposição a Plutão em Capricórnio. Por isso, a configuração terá em seu ponto central dois pesos pesados agressivos e brigões: Marte e Urano, que estão bem perto do Sol, no signo de Áries.

Vênus também está muito perto, mas no signo de Peixes, reforçando o time do paz e amor.

Somente Júpiter, em exílio em Gêmeos, fica fora das configurações que dominam o mapa. Aliás, Júpiter é o único dos planetas sociais que muda de signo durante o ano.

No final de junho, Júpiter deixa o exílio em Gêmeos e entra no signo de Câncer, onde está exaltado. Essa mudança vai melhorar muito as coisas para os poderes que ele rege: o Legislativo, o Judiciário e a Imprensa, se a considerarmos como o quarto poder.

O papel da Lua fica ressaltado, já que ela aparece nas duas configurações – o triângulo e o T. Transmite assim a ideia de que podemos nos ligar emocionalmente tanto a um circuito conflitado quanto a um harmonioso, conforme cada um preferir, ou puder.

A energia sensível e emocional dos signos de água será ancorada por Plutão em Capricórnio. A água deve fecundar a terra e os nossos sentimentos precisam se manifestar em ações concretas.

A harmonia entre Saturno, Netuno e a Lua fala de um tempo inspirado, maravilhoso para as artes e para o nosso mundo interno. Mas a quadratura em T anuncia que 2013 vai trazer as consequências dos conflitos coletivos que estão revirando o mundo desde 2008. Ela marca a luta para que surja um homem novo, atrapalhado por velhos poderes (Plutão em Capricórnio) e pelo apego às tradições (Lua em Câncer).

Essa configuração também é um aviso de que as grandes tragédias naturais vão continuar acontecendo, sem aviso e sem piedade.

Os signos cardinais – Áries, Libra, Câncer e Capricórnio – serão os atingidos mais diretamente pela quadratura. Mas eles já enfrentam essa tempestade desde 2008. Pelo menos, agora, devem se livrar das exigências de Saturno.

Os signos fixos – Touro, Escorpião, Aquário e Leão – vão passar este ano e o próximo aprendendo a lidar com Saturno, ou seja, aprendendo a crescer.

Já os signos mutáveis – Gêmeos, Sagitário, Virgem e Peixes – vão continuar às voltas com o grande Mago: Netuno. Todos estão vivendo um aumento extraordinário da imaginação. A questão é saber o que eles vão fazer com isso.


Leia também
- Susan Miller: "2013 será bipolar"
- Faça sua sinastria amorosa 

Leia tudo sobre: previsões 2013previsãohoróscoposignosMonica Hortaastrólogaastrologia

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG