A astróloga Monica Horta conta em detalhes como será o mês para os capricornianos

Para os sérios e conservadores filhos de Saturno, o mês começa inquieto, com Marte ativando a casa do inconsciente e trazendo sonhos difíceis e um sono agitado. Mas isso vai só até o dia 17, quando ele entra neste signo com o risco de transformar estas pessoas tão sensatas em verdadeiros tratores afetivos.

A Lua Nova do dia 13 avisa que a vida pode mudar de direção e este é um bom momento para começar a reformular os projetos de longo prazo

Menos mal que a harmonia entre Saturno em Escorpião e Netuno em Peixes pode canalizar esse excesso de energia para um novo projeto ou para a descoberta de uma nova linguagem, capaz de expressar melhor a imaginação e o humor cortante que se esconde sob esse jeito fechado.

A presença de Júpiter na casa da rotina e do trabalho cotidiano pode multiplicar tarefas e criar o desafio de estabelecer limites para não se comprometer com mais do que se pode fazer. Se esse limite não for respeitado, a saúde pode sofrer. Mas, se isso acontecer, o próprio Júpiter vai se encarregar de trazer a cura através de um excelente médico.

A Lua Nova do dia 13 avisa que a vida pode mudar de direção e este é um bom momento para começar a reformular os projetos de longo prazo. A energia desta lunação, apoiada por Netuno em Peixes, também pode trazer novos amigos que vão ter um papel importante no futuro.

Com Vênus no ponto mais alto do céu, as oportunidades profissionais se multiplicam e fica fácil esquecer ou se irritar com as necessidades da família ou de pessoas queridas. Esse tipo de sentimento pode se transformar numa crise séria depois do dia 17, quando Marte se juntar a Plutão.

A energia guerreira destes dois planetas pode gerar uma necessidade urgente de romper laços de dependência. E pode fazer isso de uma maneira muito bruta. Nessa época, o lado autoritário que faz parte da natureza dos capricornianos vai estar exageradamente ampliado. Um olhar atravessado ou um desejo não atendido pode trazer uma briga violenta. Faça um esforço para não se precipitar e provocar rompimentos irreversíveis. Pode ser difícil, mas não é impossível.

Procure reexaminar esta questão depois do dia 21, com o Sol em Sagitário e Vênus em Escorpião. Melhor ainda depois do dia 26, com Mercúrio voltando a caminhar para frente. Marte e Plutão vão continuar atuando, mas, provavelmente, você vai ver a vida e os relacionamentos com outros olhos.

> Leia tudo sobre o Tempo de Escorpião na coluna de Monica Horta

> Veja as previsões de novembro para todos os signos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.