Informação é a chave, mas ajustes de discurso também ajudam. Especialistas e profissionais da área explicam o que você pode fazer para ser melhor atendido

Derrubar a ligação ou colocar na espera a perder de vista: atendentes têm suas armas para revidar clientes mal-educados
Getty Images
Derrubar a ligação ou colocar na espera a perder de vista: atendentes têm suas armas para revidar clientes mal-educados

É praticamente impossível encontrar uma pessoa que nunca tenha enfrentado problemas para ter seu pedido atendido em centrais de telemarketing. Mas será que o cliente sabe a melhor maneira de lidar com esta situação? Ficar nervoso e destilar agressões verbais não resolve. Falar longamente sobre o problema ou não ter em mãos as informações necessárias sobre o produto ou serviço também não. Afinal, qual a melhor estratégia para ser bem atendido no telemarketing?

O primeiro ponto, segundo Kátia Campelo, fonoaudióloga especialista em oratória, é ter em mente que do outro lado da linha você vai lidar com uma pessoa que deve ser tratada com cordialidade. “O cliente, muitas vezes, fica irritado com a empresa e desconta no atendente. Como o atendente não pode responder à altura um xingamento, ele pode encontrar outras formas de revidar e dificultar a solução do seu problema”, explica.

Entre as formas de revidar está, segundo os próprios atendentes, derrubar a ligação de propósito. A paulista Solange* confirma a manobra usada pelos profissionais da área para se livrar de um cliente inconveniente. “Não é tão fácil derrubar uma ligação de propósito porque os supervisores ficam de olho, mas acontece sim. O pessoal mais experiente faz esse tipo de coisa com mais frequência”, afirma.

Teste: você é bem-educada?

Além disso, a tão temida espera também é arma contra o cliente grosseiro. Marina* trabalhou com telemarketing durante seis anos e conta que é frequente um atendente usar a espera para se acalmar diante de alguma situação estressante. “Na central de atendimento, vemos muito o atendente colocar o cliente no mudo ou na espera e ir tomar um café ou ficar conversando com o colega do lado. Derrubar ligação é muito arriscado, então nos locais onde trabalhei era mais comum usar a espera mesmo”, conta.

E não é só a espera em si que prejudica o atendimento. “O atendente também pode colocar o cliente no mudo e não prestar a mínima atenção no que ele está falando. Algumas pessoas simplesmente não conseguem diferenciar o atendente da empresa e descontam todas as suas frustrações em quem não merece. Levam para o pessoal mesmo e não enxergam que isso só piora a situação”, explica a professora Aline*, ex-atendente de telemarketing.

Dossiê da etiqueta: aprenda a evitar saias-justas com classe

Como proceder

Para não se ver em situações como as descritas, seja objetivo no atendimento . Evite falar por muito tempo para não correr o risco de perder o foco. Deixe claro qual o seu problema e peça uma solução adequada, sempre de forma educada.

“A melhor postura que o cliente pode ter é ser receptivo e pedir auxílio ao funcionário em vez de impor uma ordem . Frases como ‘você poderia verificar’ ou ‘gostaria de contar com seu auxílio’ costumam ser bastante eficientes. Mantenha uma postura menos agressiva e mais instruída , sempre. Saber o que quer e ter todas as informações em mãos referentes ao seu serviço ou produto facilita muito ser atendido de forma eficiente”, ensina Wanderley Cintra, consultor de atendimento e telemarketing.

Solange concorda que cliente bom é cliente bem informado . “Quem sabe o nome do atendente anterior, número de protocolo e data de todos os seus contatos com a central de telemarketing é o melhor cliente que podemos atender. Além disso, ele demonstra que o atendente atual não é o culpado por seus problemas, mas pede que ele o ajude a solucionar o problema.”

Outra dica é saber controlar o tom de voz durante a ligação . O nervosismo pode atrapalhar o cliente no momento do atendimento. “Quando lidamos com alguém emocionalmente alterado, notamos que a conversa é afetada. A pessoa precisa perceber isso e normalizar sua respiração, bem como o tom de voz. Se ela começar a aumentar a voz, deve trabalhar a respiração para conseguir baixar a voz de forma que não transpareça agressividade ou irritação”, ensina Kátia Campelo.

A especialista em oratória Lena Souza ressalta a responsabilidade do cliente no atendimento de telemarketing. “Não é sempre o atendente que tem culpa em não conseguir solucionar um problema. O cliente tem responsabilidade no ruído na comunicação que acontece muitas vezes. Todos devem entender que clareza e cordialidade são itens obrigatórios . Irritação ou o uso de palavras agressivas podem comprometer seriamente o resultado final.”

* Os nomes foram trocados a pedido das entrevistadas

Teste: você sabe se comunicar bem?

Leia também
- 33 filmes para levantar a autoestima
- Como pedir aumento
- Como puxar assunto sem perguntar do tempo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.