Leia e comente as mais famosas citações do escritor e dramaturgo que adorava provocar as mulheres

Se estivesse vivo, Nelson Rodrigues (1912-1980) completaria 100 anos nesta quinta-feira (23). Além de sua obra como escritor, jornalista e dramaturgo, o carioca acabou mesmo caindo na boca do povo pela sua coleção de frases polêmicas sobre o sexo feminino.

Na minissérie “Engraçadinha” (TV Globo, 1995), baseada numa peça de Nelson Rodrigues, Alessandra Negrini viveu a personagem do título. Mais uma mulher que deixava os homens dependentes do seu desejo
Divulgação
Na minissérie “Engraçadinha” (TV Globo, 1995), baseada numa peça de Nelson Rodrigues, Alessandra Negrini viveu a personagem do título. Mais uma mulher que deixava os homens dependentes do seu desejo

As mulheres eram o alvo favorito de Nelson. E algumas de suas provocações viraram clássicos das conversas machistas de mesa de bar, como: “Nem todas as mulheres gostam de apanhar. Só as normais. As neuróticas reagem”.

Mais sobre Nelson Rodrigues: 
Nelson Rodrigues - 100 anos: uma voz que ecoa pela cultura brasileira
"Nelson Rodrigues era superestimado" 
As frases de Nelson Rodrigues

Os estudiosos da obra e da vida do escritor, no entanto, advertem: talvez as conversas de bar tenham sido injustas e esteja na hora de retomar as provocações rodriguianas sob uma nova luz. 

Autor da biografia de Nelson, “O Anjo Pornográfico” (Companhia das Letras), o jornalista Ruy Castro revelou que um casal do bairro carioca Aldeia Campista inspirou essa frase polêmica. Segundo o biógrafo, a mulher - “enorme, mal encarada e de péssimo humor” - tratava o marido – “raquítico, cardíaco e diabético” - de maneira agressiva, sempre o humilhando na frente dos vizinhos.

Até que um dia ele se cansou das humilhações e deu uma sonora bofetada na cara da esposa, que caiu de joelhos imediatamente e declarou “Meu amor, eu te amo”. Para Ruy, Nelson queria mostrar com a frase polêmica que a mulher só ama um homem, quando o respeita. 

Independentemente da polêmica que essa e outras citações dele ainda provocam, reduzir Nelson Rodrigues ao papel de “machista de bar e de esquina”, como uma primeira impressão pode sugerir, é uma visão empobrecida, acredita Noemi Jaffe , escritora e doutora em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo. “É uma leitura muito pobre do Nelson”, afirma a professora. “Além de se considerar o contexto histórico em que a frase foi dita, é preciso entender que ele era um provocador, que gostava usar seu trabalho de autor para questionar a moral burguesa”, explica.

Leia também: A mulher segundo Clarice Lispector

Noemi chama atenção para a maneira como Nelson abordava a figura feminina em suas obras, como nas peças “Os Sete Gatinhos” e “Bonitinha, mas ordinária”. “Ele constrói uma mulher com um desejo múltiplo, muito mais forte que o de qualquer homem; na obra de Nelson, os homens parecem sempre dependentes do desejo da mulher,” aponta a escritora.

“Ele foi um dos primeiros autores a dar voz ao desejo feminino, rejeitado e reprimido nas primeiras décadas do século passado. Só o desejo masculino existia. Nelson trazia à tona o inconfessável”, analisa o especialista na obra de Nelson, o diretor de teatro Marco Antônio Braz, um dos organizadores da mostra “Nelson Rodrigues – 100 Anos” , que fica em cartaz até novembro, em São Paulo.

Da mesma forma provocativa, Marco diz que o dramaturgo desmascarou a hipocrisia que era a vida a dois nos anos 40 e 50, retratando casais que não podiam exercer plenamente o desejo que sentiam e que viviam como pecado.

Passados mais de 20 anos da morte do dramaturgo, Marco considera que a sociedade brasileira está mais madura para entender a obra e as provocações de Nelson e enxergá-lo para além da imagem de reacionário que ele usava para provocar a sociedade.

Agora veja com outros olhos as frases famosas e polêmicas de Nelson Rodrigues sobre a mulher:

Beleza feminina

"Toda mulher bonita leva em si, como uma lesão da alma, o ressentimento. É uma ressentida contra si mesma."

"As feministas querem reduzir a mulher a um macho mal-acabado".

"Na 'mulher interessante', a beleza é secundária, irrelevante e, mesmo, indesejável. A beleza interessa nos primeiros quinze dias; e morre, em seguida, num insuportável tédio visual. Era preciso que alguém fosse, de mulher em mulher, anunciando: - 'Ser bonita não interessa. Seja interessante!'"

“Toda mulher bonita é um pouco a namorada lésbica de si mesma”

Maternidade

“Um filho, numa mulher, é uma transformação. Até uma cretina, quando tem um filho, melhora.”

A mulher e o desejo

"Ou a mulher é fria ou morde. Sem dentada não há amor possível."

“O amor entre marido e mulher é uma grossa bandalheira. É abjeto que um homem deseje a mãe de seus próprios filhos.”

“O homem deseja sem amar, a mulher deseja sem amor.”

“A prostituta só enlouquece excepcionalmente. A mulher honesta, sim, é que, devorada pelos próprios escrúpulos, está sempre no limite, na implacável fronteira.”

"O pudor é a mais afrodisíaca das virtudes"

Mulher Adúltera

"Até 1919, a mulher que ia ao ginecologista sentia-se, ela própria, uma adúltera."

“A adúltera é a mais pura porque está salva do desejo que apodrecia nela”

“Não existe família sem adúltera”

“Tudo passa, menos a adúltera. Nos botecos e nos velórios, na esquina e nas farmácias, há sempre alguém falando nas senhoras que traem. O amor bem-sucedido não interessa a ninguém.”

Mais em Comportamento: 
Grandes frases sobre amizade
As frases famosas dos livros que fazem a cabeça do Tufão de "Avenida Brasil" 
“Hoje é dia de rock, bebê!” vira febre 
Nora Ephron sobre o amor e o sexo 

CADASTRE-SE PARA RECEBER A NEWSLETTER DO DELAS , CURTA A PÁGINA DO DELAS NO FACEBOOK SIGA O @DELAS NO TWITTER e consulte o horóscopo diário do Delas, por Monica Horta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.