Dicas para curtir a época do ano ideal para ficar em casa. Reorganize os móveis e faça pão e geleias caseiros

A rigor, o outono deveria ter começado no dia 21 de março. Oficialmente, ao menos, essa é a data que marca a virada do tempo, as noites mais longas, o cheiro de coisa madura, as sombras compridas das tardes de sol... No Brasil, no entanto, as estações são caprichosas, começam e terminam quando querem. Duram semanas, dias, às vezes horas, depois esquecem e vão pensar em outra coisa!Outono é coisa séria nos países do norte.

Confira:  Plantas de outono

É a estação madura, associada à abundância porque é tempo de colheita nos campos, associada à melancolia porque anuncia o inverno. Outono é tempo de voltar para casa.E os prazeres de outono acabam tendo essa qualidade contemplativa e mais recolhida. Dê uma olhada nas nossas sugestões.

Outono: estação da abundância e da melancolia nos países do norte
Adília Belotti
Outono: estação da abundância e da melancolia nos países do norte

Beba chá . Não tem melhor época do ano para se iniciar nos prazeres do chá. No Japão, tomar chá é uma arte delicadíssima! São anos de treinamento só para aprender a segurar corretamente o bule! Ninguém precisa chegar a esse ponto, no entanto, para apreciar uma xícara ou uma caneca de um bom chá.

A estação é uma ótima oportunidade para se iniciar no prazer de tomar chá
Divulgação/Wellington Nemeth/A Loja do Chá
A estação é uma ótima oportunidade para se iniciar no prazer de tomar chá
Vale quase tudo, hortelã fresca que você colheu na jardineira do lado da cozinha, as infindáveis variedades que os ingleses espalharam pelo mundo e hoje estão disponíveis nas prateleiras de qualquer supermercado e as marcas moderninhas que começam a chegar, junto com todo um arsenal de apetrechos sempre lindos para ajudar a fazer a mágica do momento. 

Onze dicas para apreciar melhor o chá

Escolher o sabor que sua alma 'pede', embrulhar-se num xale macio, sentar no seu canto favorito, de preferência olhando a luz dourada da tarde entrar molenga pela janela e folhear, preguiçosa, aquela revista que você adora.Quer momento mais seu? 

Conheça o lado de dentro da cidade.

Tudo bem que no final de semana em várias cidades de São Paulo tem Virada Cultural e o convite inclui vestir casaco, gorro e cachecol e andar pelas ruas transformadas em palco.

Para todos os gostos: cinco roteiros para a Virada Cultural 

Mas as primeiras tardes friorentas são perfeitas para percorrer museus, exposições e galerias. Perder a noção do tempo em uma livraria ou num sebo também combinam com o espírito mais introspectivo da estação. Não entende nada de arte? Não faz mal, como diz uma amiga, a beleza se impõe, basta estar lá e abrir-se para a experiência. Você pode se surpreender.

Tome sol.  Parece engraçado pensar em 'tomar sol' quando faz frio. Mas os poetas e os guias turísticos não exageram quando falam das cores do outono. O Sol caminha num arco menor no céu e faz com que o ângulo da luz sejam mais comprido e mais dourado. As folhas se acendem e o céu parece transparente, quase irreal. Qualquer atividade ao ar livre num dia de sol entre março e junho vira um espetáculo e você pode curtir o dia inteiro sem tanto medo dos UVs...

Sol, um aliado da saúde

Brinque de 'guardar para o inverno'. Geléias, conservas, embutidos, carnes salgadas, tudo isso nossos ancestrais faziam durante os dias amenos de outono. Imagine a agitação das cozinhas e das aldeias, as trocas, a pressa para que nada se perdesse: cada grão, cada fruta era essencial porque vai saber quanto tempo o inverno vai durar? Tire uma tarde para experimentar essa ideia: cuidar dos alimentos, transformá-los, para que eles estejam lá, à mão, quando a gente precisar. Geléias e conservas são fáceis de fazer,  pães podem ser preparados  e congelados. Tenho amigos que acabaram viciados em fazer pães e geléias.

Receitas :  Aprenda a fazer geleias caseiras um legítimo pão italiano

Volte para casa. Nas terras frias, se você viver no ritmo das estações, como muitos camponeses ainda vivem, outono é tempo de colher os frutos da terra, recolher os rebanhos, trazer gentes e coisas para dentro de casa. Dá para viver esse momento de 'voltar para casa' mesmo na agitação dos dias e noite numa cidade grande. Mas sentir-se confortável dentro da própria casa exige uma certa preparação.

Estou lendo o livro Sacred Space, de uma especialista americana em  Feng Shui , Denise Linn. Uma das práticas que ela sugere para criar um ambiente harmonioso e acolhedor dentro de casa é justamente tentar olhar para os objetos de um jeito novo. Teste o grau de energia da sua casa segundo o Feng Shui 

Reorganize sua casa e deixe os ambientes mais harmoniosos e acolhedores. Livres de tudo que é 'pesado'
Thinkstock Photos
Reorganize sua casa e deixe os ambientes mais harmoniosos e acolhedores. Livres de tudo que é 'pesado'
A gente amontoa tanta coisa inútil! Mais até do que inúteis, qual o sentido de ter na estante da sua sala um vaso que você detesta? Um enfeite que você ganhou de presente de uma pessoa que não gosta?

Segundo Denise Linn, as pessoas impregnam os  objetos com suas próprias energias . E se quase nunca a gente consegue saber quem fez determinado objeto, por exemplo, sempre podemos descobrir como esse objeto nos faz sentir.

Se você não gosta de um enfeite, toda vez que olhar para ele, suas boas energias vão diminuir.

Por isso, percorra sua casa com calma e olhe para as coisas que você tem procurando nelas boas lembranças, afinidades prazeirosas. Imagine-se rodeada apenas pelas coisas preciosas que você de fato ama. Do resto, livre-se. Simples assim. 

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.