iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Um Olhar Astrológico

Monica Horta é jornalista e astróloga

Jornalista e astróloga, Monica Horta é autora do livro “Aniversários – Um Olhar Astrológico sobre a Vida”

O tempo de Escorpião

Apesar de harmônico, o "retângulo místico" formado no céu esconde as tensões geradas pelas oposições e influencia todos os signos

05/11/2012 06:00

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Novembro começa com planetas importantes traçando um grande retângulo no céu. Esta configuração é conhecida como o “retângulo místico”, mas ninguém sabe explicar bem porquê. O retângulo é formado por duas oposições (aspectos tensos), por dois sextis e por dois trígonos (aspectos muito harmoniosos, que embaralham as energia de Vênus, Urano, Lua e Mercúrio).

O que torna o retângulo místico interessante é que, apesar de externamente harmônico, esconde, em seu interior, as tensões geradas pelas oposições. Isto deu origem à designação de Místico, no sentido de guardar o secreto.

Esta configuração representa um esforço contínuo para transformar as tensões internas em harmonia sem permitir que elas transpareçam. Assim, as tensões podem se tornar fatores estimulantes e encorajadores na busca de soluções.

Por isso, se olharmos para os aspectos tensos, vamos perceber que a audácia, a pressa e o espírito libertário de Urano podem ferir ou desafiar o refinado desejo de posse de Vênus, enquanto a tagarelice indiscreta de Mercúrio em Sagitário pode expor demais os sentimentos da Lua em conjunção com Júpiter.

Mas se procurarmos as soluções para esses dois problemas vamos encontrá-las na sensibilidade da Lua em harmonia com Vênus e na inteligência criativa de Mercúrio em harmonia com Urano e Vênus. Dito de outra forma: os problemas que surgirem nos relacionamentos podem ser resolvidos através de conversas discretas, mas cheias de inspiração.

Com um céu assim, a mais difícil das conversas pode se transformar na melhor das poesias.

A Lua é muito rápida e vai desmanchar logo o desenho do retângulo, mas a tensão entre Vênus e Urano e entre Mercúrio e Júpiter vai demorar um pouco mais e precisa ser trabalhada.

Durante todo o mês, a afetividade continua muito forte, mas vai sempre esbarrar na necessidade de espaço e liberdade, fundamental para o mundo do pensamento.

As coisas se complicam um pouco a partir do dia 6, quando Mercúrio começa aparentemente a andar para trás. Daí até o dia 26 é preciso tomar cuidado com as palavras, com os papéis ou com qualquer procedimento que exija precisão, como as cirurgias, por exemplo.

O que acontece na realidade é que todo mundo fica mais distraído do que o normal. Daí vem a máxima astrológica “o que não for perfeito terá que ser refeito”.

Para compensar as confusões de Mercúrio, Júpiter e Vênus (dois planetas benéficos) vão estar em harmonia, trazendo sorte e mais confiança na parte boa da vida.

No por do Sol do dia 13, a Lua Nova vai coincidir com um eclipse do Sol. Dependendo do lugar do mapa de cada um em que essa configuração vai se formar, a área da vida que é representada por esta casa vai passar por intensas transformações. Como é a sombra da Lua que vai esconder o Sol, as decisões vão ser tomadas mais pelo coração do que pela razão e questões do passado que não foram bem resolvidas podem vir à tona, e encontrar solução.

Na madrugada do dia 17, Marte abandona o ímpeto transformador de Escorpião para ganhar a poderosa determinação do signo de Capricórnio. Em princípio, poderia ser um Marte muito realista, mas como entra nesse signo em parceria com Netuno, pode se transformar no artífice dos nossos sonhos mais queridos e dos nossos ideais mais profundos. Um belo momento para dar a partida num projeto que há muito tempo está sendo acalentado.

Preste muita atenção durante o dia 21, quando a luz do céu vai mudar de qualidade. O Sol vai entrar no signo de Sagitário, mas vai ser imediatamente substituído por Vênus no signo de Escorpião.

O início do tempo de Sagitário vai acordar o aventureiro que existe dentro de cada um de nós e nos fazer desejar horizontes mais amplos e uma vida mais significativa.

Mas a energia de Escorpião não vai sumir do céu. Primeiro porque Saturno chegou há pouco e vai ficar por lá nos próximos dois anos. Depois, porque Vênus chega acompanhada da poderosa magia de Netuno no signo de Peixes e espalha no mundo uma nuvem encantada de amor incondicional. Amor para ela é pouco: no mínimo, paixão.

O compromisso com a transformação, marca registrada de Escorpião, vai ser encarado de uma forma positiva e entusiasmada. Uma espécie de certeza, que não precisa de apoios objetivos, de que o que vem por aí vai ser melhor do que o que já existia. Um tempo em que o céu vai multiplicar a nossa capacidade de amar.

Acompanhe o horóscopo diário do Delas, por Mônica Horta

Sobre o articulista

Monica Horta - horta.monica@gmail.com - Jornalista e astróloga, Monica Horta é autora do livro “Aniversários – Um Olhar Astrológico sobre a Vida”

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo