O início do tempo de Sagitário, a partir do dia 22, vai acordar o aventureiro que existe dentro de cada um de nós e nos fazer desejar horizontes mais amplos e uma vida mais significativa

Tempo de escorpião: novembro começa sob o signo da contradição
Arte iG
Tempo de escorpião: novembro começa sob o signo da contradição

O mês de novembro começa sob o signo da contradição. Seis planetas em signos de água formam uma bela configuração que harmoniza os sentimentos e cria as condições para que eles se declarem -- seja em conversas emocionadas, seja em poesias e músicas inspiradas.

Leia também
As preferências sexuais de cada signo
O perfil de cada signo

A relação tensa com Saturno pode nos fazer oscilar entre o fascínio pelo sonho e a decepção com a realidade

É uma promessa de felicidade que parece constantemente ameaçada pelas explosões de rebeldia e agressividade ainda alimentadas pela quadratura entre Urano, o planeta da liberdade sem limites e Plutão, o senhor do poder estabelecido e do desejo de controle.

Esta quadratura, uma das configurações mais desafiadoras do céu, está ativa desde 2011 e vai continuar atuando até 2016.

Até lá, cada um de nós precisa responder a uma pergunta: é possível ser feliz quando o mundo está virando de ponta-cabeça? Não só é preciso responder a pergunta, como também se deve encontrar uma maneira de continuar apostando na vida em um tempo em que nada é previsível. Se possível, dividindo com os outros uma ideia ou uma proposta que dê sentido aos desafios que estamos enfrentando agora.

Só quem acredita em um futuro (mesmo que utópico ou imaginário) consegue suportar as asperezas de um presente caótico.

Logo no dia 3,   vamos dar de cara com uma riquíssima Lua Nova que acontece no décimo-primeiro grau de Escorpião e vai ter seu poder multiplicado por um eclipse do Sol.

Dependendo do lugar do planeta em que se esteja, ele pode ser visto como um eclipse total ou um eclipse anular. Por isso é chamado de eclipse híbrido. No Brasil, como ele acontece às dez e cinquenta da manhã, vai poder ser visto em todo o Nordeste e em parte da região Norte.

Do ponto de vista da astrologia, o importante é observar em que casa do mapa de cada um essa configuração vai se formar. A área da vida que é representada por esta casa vai passar por intensas transformações. Como é a sombra da Lua que vai esconder o Sol, as decisões vão ser tomadas mais pelo coração do que pela razão e questões do passado que não foram bem resolvidas podem vir à tona e encontrar solução.

Como o Sol e a Lua vão estar em conjunção com Saturno e receber o apoio de Plutão e Marte em signos de terra, essa energia poderosa indica que o mês vai ser muito propício para o trabalho. A energia da Lua Nova pode ser uma ajuda preciosa para dar a partida num novo projeto.

No dia 5,   Vênus abandona os exageros criativos de Sagitário para, do signo de Capricórnio, favorecer a determinação e a seriedade de quem está disposto a transformar sonhos em realidade. Ela vai pedir mudanças também no campo da moda. Os brilhos que estavam fazendo sucesso vão parecer cafonas e o estilo clássico ressurge com toda força.

A harmonia entre Vênus e Netuno faz maravilhas pela sua imaginação, mas a relação tensa com Saturno pode nos fazer oscilar entre o fascínio pelo sonho e a decepção com a realidade.

No dia 11,   Mercúrio volta a andar para frente e muita coisa que parecia estagnada volta a caminhar. Como se isso não bastasse, a harmonia entre Júpiter e o Sol (que dura todo o mês) nesse momento atinge um ponto máximo. Sinal de sorte para todas as transformações. Só não vale ficar parado e querer que as coisas fiquem como estão. O único risco de uma configuração tão benéfica é levar a uma confiança exagerada que pode criar problemas. Tente controlar os gastos, tanto materiais como emocionais.

Entre o dia 15 e o dia 18,   Vênus se mete exatamente no caminho perturbado da quadratura entre Plutão e Urano. Durante este tempo a moderação é a qualidade mais necessária e, ao mesmo tempo a mais difícil de alcançar. Se for possível, adie decisões irreversíveis.

No dia 17,   a belíssima Lua Cheia no eixo entre Touro e Escorpião abre mais uma vez o portal entre o mundo manifestado e o não manifestado. Mais uma vez, o céu vai por em confronto o desejo de permanência que é um dom da Lua em Touro com o impulso transformador do Sol em Escorpião.

A sabedoria de Júpiter, muito bem colocado no signo de Câncer, vai nos ajudar a separar o que precisa permanecer do que deve ser descartado das nossas vidas.

É interessante notar que, no momento da Lua Cheia, o crítico e detalhista Marte em Virgem vai estar em conjunção exata com a roda da fortuna. Um aviso do céu de que é preciso se por em movimento e as soluções mais simples costumam ser as mais eficientes.

Preste muita atenção no dia 22,   quando a luz do céu vai mudar de qualidade. O Sol vai entrar no signo de Sagitário, no mesmo dia em que a Lua vai se encontrar com Júpiter no signo de Câncer. Uma verdadeira inundação de generosidade, que pode nos afastar um pouco dos problemas da realidade.

O início do tempo de Sagitário vai acordar o aventureiro que existe dentro de cada um de nós e nos fazer desejar horizontes mais amplos e uma vida mais significativa.

Este excesso de imaginação e este clima de encantamento serão aumentados pela quadratura entre o Sol e Netuno, que vai nos fazer perceber as mudanças que estão acontecendo no mundo quase em câmera lenta. Um tempo perfeito para todas as formas de arte, mas que vai mudar radicalmente alguns dias depois.

Nos últimos dias do mês, o Sol faz uma parceria com Urano, que está no signo de Áries, e dispara pelo céu conduzindo alegremente o seu carro de fogo. De lá, espalha no mundo uma energia dinâmica que vai cair como uma luva para todos os que estão dispostos a acompanhar com entusiasmo as mudanças da vida.

Leia mais
Acompanhe os horóscopos do dia
Sinastria amorosa: veja a combinação entre o casal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.