Sexóloga e colunista do Delas explica que nem todo o prazer da relação sexual está na penetração, e sugere solução

"Sinto muita atração e desejo pela minha parceira. Tenho ejaculação normal, mas não sinto prazer no ato da penetração. Não sei que tipo de ajuda devo procurar, e nem sei como contar para minha namorada".

A definição de prazer é ampla e complexa. Usamos a palavra para expressar nossa satisfação no sexo, ao degustar uma comida, bebida, diversão. Podemos sentir prazer ao ler um livro, na realização de um trabalho, nas relações afetiva ou simplesmente admirando uma bela paisagem. O prazer pode ser atribuído às sensações físicas decorrentes dos sentidos e psíquicas, relacionadas às emoções e memórias positivas.

Carícias e toques em várias partes do corpo proporcionam prazer: é preciso explorar para descobrir
Thinkstock/Getty Images
Carícias e toques em várias partes do corpo proporcionam prazer: é preciso explorar para descobrir


Em resposta as sensações boas e positivas, nosso cérebro libera substâncias como a dopamina, endorfina, oxitocina, serotonina, adrenalina. A sensação de bem-estar é sentida em todo o corpo quando amamos, nos apaixonamos ou mesmo durante uma boa transa.

A estimulação de partes do nosso corpo, chamadas de zonas erógenas, provocam excitação e sensações de prazer. Para cada pessoa o toque em zonas diferentes promovem maior ou menor excitação, é preciso explorar para descobrir.

O mesmo ocorre em relação às práticas sexuais. A preferência é o resultado da maior ou menor sensação de prazer. Podemos ter maior prazer com o sexo oral, com a masturbação, com a penetração em todas as transas ou somente em algumas.

A ideia de que a penetração, para homem, é a melhor forma de levá-lo ao gozo potente não elimina a possibilidade dele ter um prazer de igual intensidade decorrente de outras prática sexuais. Mas, para alguns homens a penetração não pode faltar, pois o prazer não será o mesmo.

Isso pode estar ocorrendo com você, caro leitor. O fato de sentir muito prazer em outras práticas, não quer dizer que não sinta prazer algum com a penetração. Reavalie a questão, você pode estar fazendo a mesma comparação.

Converse com sua namorada naturalmente, sem carregar na tinta ou fazer grande alarde. Juntos, poderão descobrir posições que favoreçam um pouco mais de prazer na transa. Curta o sexo do início ao fim, sem encanação e o resultado pode ser diferente.

Se as dúvidas persistirem procure uma terapia sexual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.