iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Mirna Zambrana

Construa e reforme com planejamento

Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

Combata o cupim nas construções

Aproveite a reforma para eliminar os cupins que se instalam na edificação

22/09/2011 15:55

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Foto: Getty Images Ampliar

Cupim

Existem vários tipos de cupim e nem todos são classificados como praga. É necessário um especialista para essa tarefa. Um sinal comum de sua presença são os minúsculos grãozinhos marrons sobre prateleiras e chão, os furinhos pelos móveis de madeira e as asas perdidas no período reprodutivo.

Esses são indícios de sua presença. Pode ser o cupim de madeira seca. Sua colônia é menor e estará localizada em apenas um móvel e, se detectada logo no início, o combate será mais simples.

Veja mais:
Cuidado com o cano
Projete a borda da piscina
Casa do tamanho certo

Mas também pode ser o temido cupim de solo, que forma colônias muito maiores e exige uma ação ampla para extermínio ou controle. Esse inseto habita as áreas inacessíveis, escuras e úmidas da edificação como os caixões perdidos para instalação da hidráulica dos banheiros, forros, entre lajes, juntas de dilatação, entre outras cavidades da construção.

Como os ninhos ficam localizados nesses ambientes, os cupins ficam protegidos e com difícil acesso para serem eliminados.

Sua fonte de alimento costuma ser o madeiramento que está em contato com a alvenaria, como batentes de portas, pisos, rodapés, armários, caixilhos, papéis etc. Mas outros materiais não-celulósicos, como o reboco, plásticos e metais também entram em sua linha de ataque, apesar de não serem digeridos.

Fazem o percurso do ninho à fonte de alimentação através de conduites, prumadas de água, esgoto, elétricas, gás, ou qualquer canal de ligação entre a colônia e superfície.

Cofira mais notícias no Twitter do iG Delas

O momento propício para o tratamento é durante a reforma do imóvel. No início da quebradeira, chame uma empresa especializada que possa detectar a existência do inseto. Serão verificadas as prumadas, que nesse momento estarão abertas e visíveis, pisos demolidos etc.

A aplicação do inseticida será feita diretamente nesses locais, que expostos e limpos podem ser pulverizados. Devem ser tratados, também, todos os conduítes existentes ou novos, quadros de luz e toda e qualquer nova infraestrutura que futuramente ficará embutida.

Batentes, rodapés e outras madeiras fixas, assim como o mobiliário em contato com a alvenaria, como armários, devem receber o mesmo tratamento. Em áreas não expostas, o tratamento é feito por injeção do inseticida em perfurações mínimas na madeira.

Quando o cupim está em toda construção, no caso de edifícios, fazer o tratamento em apenas um apartamento, pode não resolver o problema de maneira definitiva. O ideal é o combate no prédio todo.

Para a identificação do tipo de cupim e indicação de tratamento escolha uma empresa especializada. Prefira as que utilizam inseticida em conformidade com o Ministério da Saúde e seja supervisionada por um biólogo.

 

Sobre o articulista

Mirna Zambrana - jbianchi@ig.com - Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo