iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Mirna Zambrana

Construa e reforme com planejamento

Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

Banheiro sem janela

Dutos e ventiladores são alternativas para garantir a circulação do ar nessas situações

09/06/2011 15:56

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Foto: Divulgação

Aberturas estratégicas ou ventilação mecânica podem substituir a janela nos banheiros


Muito praticado em projetos de hotéis e residências contemporâneas, o banheiro sem janela nem sempre é problema e pode ser facilmente assimilada no uso. Considerada de curta permanência, essa dependência pode até ser utilizada com maior liberdade se não for necessário fugir da vista dos que estão na rua ou em casas vizinhas.

A janela tem funções de transpassar a visão de quem está dentro e fora do ambiente, permitir a entrada de luz solar e, também, de trocar o ar entre o exterior e interior. Essa última função é condição básica para o bom funcionamento desse espaço que acumula vapor pelo uso da água do banho. Quando a arquitetura não favorece a criação de uma janela, outros recursos podem suprir as necessidades.

Não deixe de ler: Natureza até no banheiro

Uma alternativa é aproveitar o espaço existente no meio da edificação – o chamado duto de luz e ar – para abrir uma janela que não tenha contato com o exterior, ou ainda adotar a iluminação zenital com ventilação. Nesse caso, o que existe no mercado são domos com ventilação permanente. O tijolo de vidro com ventilação também é um recurso possível.

Em casos extremos, quando a construção não permite nenhuma dessas alternativas, e o banheiro já existir, abrir algumas pequenas passagens de ar no alto das paredes que dão para outro cômodo com janela ou para o exterior pode ajudar.

Também é possível criar um duto – do tipo de ar condicionado – para outro cômodo ou exterior. Nesse caso será preciso fazer um forro, para disfarçar a tubulação. Essas duas alternativas vão melhorar o respiro do ambiente, porém, permitirão a passagem do som e não trarão luz natural.

Caso não haja qualquer possibilidade de contato com o exterior é possível instalar um sistema de ventilação mecânica, composto por uma espécie de ventilador que ajuda a circular o ar. Mas recomendo apenas para lavabos sem chuveiro.

Outra consideração importante é o clima. Se a construção for erguida em região com muita chuva e umidade, o ideal é casar pelo menos duas soluções para garantir a circulação do ar, como, por exemplo, janelas e domos.

Leia ainda: Mantenha seu banheiro em ordem
 

Sobre o articulista

Mirna Zambrana - jbianchi@ig.com - Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo