Quem disse que aniversário de criança precisa ter açúcar e fritura? Culinarista mostra alternativas saborosas e nutritivas para satisfazer os pequenos sem tirar o brilho da comemoração

Era uma vez uma mãe de uma linda menininha cheia de alergias. Ela não podia, por sorte ou azar (depende do ponto de vista), comer um monte de coisas. Por conta de tantas restrições, a mamãe zelosa dessa garotinha me procurou em busca de uma opção para comemorar o aniversário da pequena na escola, junto com os coleguinhas de classe.

É muito comum hoje em dia, e a maioria das escolas permite, que os pais mandem um bonito bolo para que as crianças cantem “Parabéns a Você” entre amigos. E isso acontece especialmente entre os mais novos.

A boa vontade dos pais é inegável, mas será que não é cedo demais para estimular o consumo de tanto açúcar? Será que a gente não pode quebrar o paradigma e tentar achar alternativas mais saudáveis?

Essa mãe me procurou por conta da alergia da filha, mas a novidade de um aniversário sem açúcar - e com alegria - repercutiu não só na turminha da pequena, mas na escola inteira. Foi um acontecimento!

Leia outras colunas de Pat Feldman:
Meu filho não come!
Como montar a lancheira escolar das crianças
Como viajar com crianças sem passar fome e sem apelar para industrializados

Aniversário tem que ter ser alegre, tem que ter “Parabéns”, mas definitivamente não precisa ter açúcar, principalmente entre as crianças mais novas, que ainda estão adquirindo paladar e gosto próprio.

Doces

Para esta ocasião, preparei uma rica e farta salada de frutas. Como além do “Parabéns”, aniversário tem que ter velhinhas para apagar, a salada de frutas ganhou a vela de um jeito bem original: cravada em uma maça.

Dá trabalho, mas vale a pena fazer hambúrguer em casa ao invés de comprá-lo pronto
Pat Feldman
Dá trabalho, mas vale a pena fazer hambúrguer em casa ao invés de comprá-lo pronto

Claro que essa comemoração me lembrou de muitas outras opções supersaudáveis para a festa de aniversário das crianças. Você pode preparar comidinhas tradicionais de forma mais saudável e inovar ainda mais preparando novidades coloridas e apetitosas.

O bolo pode ser de chocolate, mas sem farinha, preparado com cacau em pó, e adoçado com rapadura, que é doce, mas também é muito nutritivo.

O brigadeiro  que eu faço ainda leva leite condensado (não encontrei um substituto), mas ele é feito com óleo de coco e cacau em pó também. E no lugar do chocolate granulado, a farofa doce de coco  deixa mais saudável, muito saboroso e bem diferente!

A salada de frutas que foi a atração no aniversário da escola também faz parte da festa de aniversário saudável e pode ser servida em copinhos enfeitados com uma bandeirinha com o personagem favorito do seu filho. Mesmo sem enfeite, fica muito bonito.

E quem não gosta de bananada? Pode ser feita em casa, cozinhando bananas muito maduras até atingirem ponto de geleia - demora um pouco, mas o único trabalho é mexer a mistura na panela de vez em quando e lavá-la depois. Se quiser, salpique um pouco de canela em pó ou uvas passas durante o cozimento.

Outra alternativa extremamente prática e saborosa é espetar frutas picadas em palitinhos lúdicos. Fica muito atraente. Ninguém resiste!

Salgados

Estou aqui falando de diversas opções doces, mas na festinha também tem que ter salgado, certo? E nada de coxinha, bolinha de queijo e outras frituras do mal. Se a proposta é saúde e diversão, temos que escolher direito também os salgados da nossa comemoração.

Leia ainda:
Organizadora dá dicas para fazer uma festa infantil em casa
Festa de aniversário em casa: diferente e mais barata

Acho que uma das comidas mais lúdicas que posso pensar é pipoca. Mas não vale pipoca de micro-ondas. Tem que ser aquela pipoca à moda antiga, feita na panela.

Palitinhos de legumes crus e tomatinhos deixam a mesa supercolorida e, acompanhados de molhinhos especiais, ficam deliciosos. Você pode usar ketchup caseiro, mostarda caseira ou incrementar com um molho de queijo roquefort. Outra opção mais simples e igualmente incrível é um molho básico feito com um bom azeite extra-virgem e sal.

Não, isso não é “comida de adulto”. Alguém nos fez acreditar que criança não gosta dessas comidas, mas são lindas, coloridas e saborosas, e os pequenos podem gostar, sim. Principalmente se você mostrá-las de forma lúdica e atraente.

Milho de praia, por exemplo, qualquer criança de zero a cem anos adora. Se você tiver panelinhas coloridas para servir, além de gostoso, fica lindo. Basta refogar na manteiga, salgar e finalizar com salsinha picada.

Aliás, minipanelinhas coloridas são um ótimo negócio para festas infantis. Elas são atraentes por conta própria e uma ótima chance de servir miniporções de tudo que você quiser: escondidinho de carne, picadinho, sopas quentes ou frias, arroz com feijão, saladinhas de grãos e tantos outros alimentos.

Outra escolha colorida, deliciosa e muito simples é fazer  espetinhos de queijo e tomate, que podem ou não ser acompanhados de uma folha de manjericão e/ou molho pesto.

A culinarista Pat Feldman tira dúvidas sobre alimentação infantil
Digulgação
A culinarista Pat Feldman tira dúvidas sobre alimentação infantil

Se o seu filho insistir no hambúrguer, tenha um pouco mais de trabalho e faça tudo em casa: hambúrguer, ketchup, mostarda, maionese  e até batatas “fritas".

Dá mais trabalho, mas oferecer ao seu filho comida de verdade, cheia de saúde, será o melhor presente de aniversário que ele pode ganhar!

* Pat Feldman é culinarista e criadora do Projeto Crianças na Cozinha, que traz receitas infantis saudáveis, saborosas e livre de industrializados. É também autora do livro de receitas "A Dor de Cabeça Morre Pela Boca", escrito em parceria com seu marido, o médico Alexandre Feldman. Na coluna “Cozinha com Crianças”, ela fala quinzenalmente sobre gastronomia infantil.

Envie dúvidas e sugestões para criancasnacozinha@gmail.com

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.