Christian Ullmann

Sustentável é pensar no futuro

Christian Ullmann é designer de produtos especialista em design para sustentabilidade. Sócio diretor da iT Projetos, tem trabalhos premiados na Itália, Argentina e Brasil

Amazônia dentro de casa

Diversidade das árvores nativas estimulam a criação de mobiliário genuinamente brasileiro e sustentável

19/10/2010 15:58

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

A cidade de Brasília tem grande influência nas minhas escolhas profissionais. Foi lá onde conheci a matéria-prima tipicamente brasileira, a madeira, e durante três anos tive a oportunidade de conhecer e pesquisar toda a diversidade da floresta amazônica.

A beleza das espécies nativas, que segundo pesquisas do Laboratório de Produtos Florestais do Ibama são mais de 3 mil, me hipnotizaram e durante a minha estada na capital federal só trabalhei com elas: desenvolvendo móveis e objetos, promovendo ações para divulgar a diversidade e promovendo suas características técnicas.

Hoje, passados mais de 10 anos desse trabalho, descobri uma nova linha de mobiliário residencial e comercial que atrai e surpreende por sua criatividade e soluções tecnológicas.

E, para minha satisfação, fico sabendo que os móveis têm por trás as instituições e profissionais que conheci e com os quais trabalhei naquela época. Isto é muito bom, pois o que foi uma experiência inovativa e experimental se transformou em realidade e já pode ser adquirida em todo o Brasil.

Trata-se do trabalho desenvolvido pelo Projeto Muirá Design, criado pelo Laboratório de Desenvolvimento em Design (LDD), da Universidade de Brasília, com apoio do IBAMA, para divulgar e valorizar as espécies menos conhecidas. O objetivo é buscar tecnologias apropriadas para o aproveitamento industrial das lâminas das espécies nativas das florestas amazônicas brasileiras, aproveitando sua diversidade com uma abordagem contemporânea.

Ao contrário do que se pode pensar, tirar proveito da diversidade da floresta diminui a pressão pelas espécies mais procuradas. Além disso, esta é uma forma de evitar que muitas árvores cortadas no meio do processo para se obter as “da moda” ganhem destino mais nobre d que a fogueira de descarte.

A partir da técnica de marchetaria foi desenvolvido um processo industrial para produzir, em escala, módulos que são aplicados a uma série de produtos, como painéis, portas, tampos, móveis, apliques arquitetônicos e faixas decorativas.

Produzidos pela Coopomoval – Cooperativa do Pólo Moveleiro de Valparaíso, de Goiás – os móveis da Muirá (palavra em tupi que significa árvore, pau, madeira) compõem três linhas:

Indígena
Inspirada nas tramas da cestaria indígena
Madeiras usadas: ipê, jatobá, muirapiranga, pau-amarelo, marupá e jequitibá

Pipa
Baseada nas brincadeiras de crianças no interior do Brasil
Madeiras usadas: ipê, marupa, goiabão, cerejeira, jequitibá, jatobá e faiera

Carretel
Tem como destaque o máximo aproveitamento da madeira e possibilita um acabamento de tom sobre tom ou lâminas contrastantes


Onde encontrar:

Pé Palito
Endereço: SHCN CL 303, bloco A, loja 06, Brasília (DF)
Tel: (61) 3327-2820 e 9269-2602
 

 

 

 

 

 

Sobre o articulista

Christian Ullmann - jbianchi@ig.com - Christian Ullmann é designer de produtos especialista em design para sustentabilidade. Sócio diretor da iT Projetos, tem trabalhos premiados na Itália, Argentina e Brasil

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo