Áreas de serviço, lavabos, banheiros e cozinha são locais que exigem cuidados para evitar o risco de infiltrações. Saiba como fazer

Manchas na pintura da parede, revestimentos descascados e pisos soltos são alguns sinais de infiltração na casa. O problema que desvaloriza e prejudica a estrutura do imóvel pode ser evitado por meio de uma boa impermeabilização. Ambientes revestidos por azulejos e porcelanatos – cozinhas, lavabos, banheiros (principalmente o teto do box) e áreas de serviço – devem ter prioridade durante o processo. Outras áreas “molhadas” como lajes e calhas também precisam receber o tratamento, assim como locais sujeitos à umidade da chuva (fachadas, sacadas, telhados, jardins e terraços).

Leia mais: Veja como reformar o móvel da sua casa

O recurso da impermeabilização deve ser usado para isolar principalmente áreas
Thinkstock Photos
O recurso da impermeabilização deve ser usado para isolar principalmente áreas "molhadas"

Algumas paredes também exigem cuidado. O foco deve estar em superfícies atingidas por intempéries (chuvas e ventos, por exemplo) e que tenham tubulações em seu interior. “Elas sofrem desgastes e podem apresentar infiltrações vindas dos canos. Desse modo, é fundamental garantir a proteção ”, afirma Rosemeire Albuquerque, arquiteta da Praquemarido. As paredes do banheiro, em especial, precisam ser bem protegidas e, caso não seja possível cobrir todo o local, o indicado é aplicar o impermeabilizante em pelo menos 1,20 m de altura – pois a água sobe por capilaridades na argamassa.

Outra área que necessita ser bem impermeabilizada é a próxima ao ralo. O local recebe muita água e sofre com os diferentes níveis de dilatação dos materiais, apresentando fissuras. Além da necessidade de o caimento estar correto (vale a regra do 1%: um centímetro de profundidade, em relação ao ponto máximo, para cada metro ao redor do local), o melhor é aplicar de duas a três demãos do produto. “O ralo é a causa de 60% das infiltrações em uma casa e deve ser impermeabilizado até próximo ao cano”, afirma Cesar Serafim, engenheiro da Viapol. Espaços externos da casa também exigem mais aplicações e produtos resistentes, como mantas asfálticas, ao contrário dos internos, que reagem bem com impermeabilizantes agregados à argamassa ou ao cimento.

A aplicação dos produtos varia de acordo com os diferentes tipos de marcas, entretanto, é cabível pensar em 850 g para cada demão, o que permite cobrir uma área média de um metro quadrado. “O importante na hora de aplicar o impermeabilizante é prepará-lo conforme as orientações do fabricante, usar somente a quantidade de consumo recomendada, aguardar a secagem total e não aplicar nada sobre a base úmida ou acrescentar aditivos”, diz Eliene Ventura, gerente técnica da Vedacit. É preciso lembrar ainda que, caso o local impermeabilizado tenha trânsito intenso de pessoas, será necessário prever a reaplicação do produto de tempos em tempos pois há maior desgaste do material protetor.


Saiba também:

18 regras para reduzir o acúmulo de sujeira dentro de casa

Ambientes integrados ajudam a ganhar espaço: confira três projetos e inspire-se

Conheça o escritório de arquitetura que está mudando a cara de São Paulo


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.