Mudanças simples como usar tecidos grossos, tapetes e cortinas podem garantir ambientes antirruídos

Pequenas medidas podem ajudar a reduzir o barulho externo dentro de casa
Getty Images
Pequenas medidas podem ajudar a reduzir o barulho externo dentro de casa
Quando se trata de não deixar o barulho da rua entrar em casa, muitas pessoas logo se veem gastando fortunas com revestimentos acústicos. Mas nem sempre esta é a única alternativa possível. Algumas soluções práticas como apostar em tecidos macios, felpudos, fibrosos e flexíveis, como veludo e algodão, em cortinas , tapetes e estofados podem ajudar a abafar o ruído e reduzir o problema.

Leia também: Adeus barulho

Diante disso, é preciso lembrar que cortinas feitas com tecidos leves como seda e voile não são indicadas para locais barulhentos. Assim como sofás de couro, mesas de vidro e móveis com revestimento laminado ou madeira envernizada, que possuem superfícies muito lisas e “refletem” o som, promovendo sua reverberação.

“Em acústica é preciso garantir o isolamento e a absorção interna do som. As saídas práticas, neste quesito, são fundamentais para impedir que o barulho que entrou não se espalhe para todos os ambientes”, afirma Cecilia Muller, professora do curso de design de interiores do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Mais:
Qualidade acústica começa com a escolha do tijolo

Arquitetura em madeira promove o conforto e o isolamento acústico do espaço
Divulgação / Denílson Machado
Arquitetura em madeira promove o conforto e o isolamento acústico do espaço
Outro material que ajuda a absorver o barulho é a madeira maciça . Com alto índice de absorção de impacto, ela é uma das melhores escolhas para combater o ruído e pode ser usada em portas, janelas e no próprio piso. “Espalhar painéis de madeira em paredes que tenham grande ‘vazamento’ de som (ou seja, aquelas que dão para a rua ou são grudadas no imóvel ao lado) também ajuda muito a diminuir o barulho”, diz Maria Lúcia Goulart, professora do curso técnico em design de interiores do Senac São Paulo.

Outra solução interessante é montar um jardim vertical na fachada da casa (ou próximo à parede cujo “vazamento” de som é mais forte), uma vez que as plantas conseguem atuar como barreira acústica.

Mais:
Saiba o que observar nos apartamentos decorados

Pisos e esquadrias

Tecidos felpudos e esquadrias emborrachadas também ajudam a reduzir os ruídos
Getty Images
Tecidos felpudos e esquadrias emborrachadas também ajudam a reduzir os ruídos
Na hora de escolher o piso, o ideal é colocar materiais “duros” como pedras (mármore e granito) ou ainda modelos em vinil, cerâmica e, claro, os famosos tacos de madeira. Outra saída é investir em carpetes, que oferecem uma barreira à propagação do barulho. Já nas paredes, os charmosos papéis de parede (e até os revestimentos em tecido) assumem características funcionais, além de estéticas, conseguindo absorver parte do ruído.

Para esquadrias, nada melhor do que evitar a escolha de metais, já que não oferecem boa absorção. Ainda sim, quem tiver janelas de alumínio, e não quiser gastar muito com vidros antirruídos, poderá emborrachar as esquadrias para aumentar sua capacidade de isolamento. No caso de portões, os modelos mais indicados são aqueles que não apresentem aberturas. “O portão é uma barreira acústica que precisa ser feito com materiais espessos e sem frestas. Caso seja metálico, deve ter um recheio absorvente”, afirma Cecilia.


Siga o iG Delas pelo Twitter e assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.