Saiba quanto você irá gastar, em média, para mobiliar uma cozinha pequena, média ou grande

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508157221&_c_=MiGComponente_C

Se a escolha for por não esperar os quase 90 dias pela entrega de sua cozinha, ou se você é inquilino e não quer gastar muito mobiliando a casa onde mora, também há no mercado lojas de móveis de grande porte com preços para todos os bolsos.

De acordo com a arquiteta Fernanda P. Coelho, com R$ 6 mil é possível montar uma cozinha, além dos gastos com instalações elétricas, que podem ficar em média R$ 7 mil. 

Seja qual for a opção, o correto é que o ambiente tenha o perfil do dono ou da família. A arquiteta Fernanda Coelho apresentou uma cozinha para homens solteiros na última edição da Casa Cor e no ambiente colocou uma geladeira de temperatura de cerveja e uma adega. E a cozinha da família, na sua concepção, tem que ser agregada à copa, com uma mesa para as refeições ou uma bancada em que todos possam comer juntos.

O coordenador de tendências da Tok&Stok, Edson Coutinho, dá dicas do que pode ser comprado para equipar três tamanhos de cozinha: pequena, média e grande. 

Pequena

A sugestão de Coutinho para uma cozinha pequena vale também para quem mora de aluguel, pois, segundo ele, é possível transferir a mobília para outro local sem problema de adaptação do espaço. Coutinho sugere a compra de um módulo superior e um armário pequeno da linha Soy. O módulo superior de três portas fica em média R$ 299,00 ¿ a diferença de preço vai depender do tipo de acabamento. O armário vertical fica em R$ 385,00, de três portas; e R$ 635,00, o de seis portas. 

Para a escolha da mesa, Coutinho indica uma de parede dobrável. Da linha Trava, o preço pode sair a partir de R$ 110,00. Dobrada, esta mesa mede 7 centímetros. Aberta ela mede 60 x 40.

E, por fim, a cadeira. Coutinho sugere a compra de apenas duas unidades. As cadeiras das linhas Talk e Bonn saem por R$ 99,00 a unidade.  

Uma outra dica é comprar o banco/bandeja da loja Etna, que vem em madeira maciça é empilhável e pode ser usado como apoio (daí o nome bandeja). O preço é R$ 119,00. Na Casa & Construção, a cadeira Fasolo com assento e encosto em polipropileno custa a partir de R$ 256,00.

Média

A cozinha média pode ter uma mesa maior. Neste caso Coutinho sugere a mesa da linha Flippy, que não é de parede e funciona como balcão. Fechada ela mede 1,20 x 40 e o preço é de R$ 599,00. Para as cadeiras, a escolha pode ficar pela linha Seagull, que custa R$ 198,00 cada. "A cadeira é de plástico, portanto fácil de limpar, tem pé cromados - que combina com todos os móveis -, e é empilhável", detalha Coutinho.

Os armários poderão ser da linha Yep. Mas Coutinho alerta que aqui dará apenas uma sugestão de preço, já que neste caso é melhor a pessoa fazer um projeto do que quer pessoalmente. Um armário de duas portas, com perfil de alumínio, fica em R$ 973,00. 

Grande

Aqui também a sugestão é pela linha Yep, "com módulos maiores para ir preenchendo os espaços", orienta Coutinho. As medidas do módulo podem ter 40, 60 ou 80 centímetro de frente, por 1 metro de altura. Os preços partem de R$ 300,00, em madeira com acabamento BP. "É um material que não é tintura, é um revestimento e fácil de limpar, explica. Para complementar o armário, um paneleiro de 80 x 1,40 que ficaria R$ 1.052,00. 

E, para compor o visual, Coutinho indica uma mesa redonda, com tampo transparente e base cromada, que cabem de 4 a 6 cadeiras. "Aliás, as cadeiras podem ser transparentes da linha Soul Victoria. "Uma forte tendência, que ocupa bem o espaço visual", diz Coutinho. O preço pode sair a partir de R$ 698,00.


Leia mais sobre: cozinha não-planejada

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.