Rubens Ewald Filho e Nilu Lebert falam sobre o livro que apresenta os pratos mais famosos das telonas


Acordo Ortográfico


Depois de ser convidada para escrever uma coluna sobre culinária e cinema, a jornalista Nilu Lebert pediu ajuda ao mais conhecido crítico de filmes, Rubens Ewald Filho. O assunto rendeu tanto que ambos resolveram escrever um livro, O cinema vai à mesa que chega agora à sua quinta edição e já teve mais de 30.000 exemplares vendidos.

Em uma palestra no Casa Boa Mesa, os autores contaram um pouco das experiências em realizar a publicação e como fizeram para reproduzir as receitas dos filmes. Foram 22 chefs. Cada um assistiu a uma receita e realizou, contou Nilu Lebert.

O critério usado para escolher os filmes que entrariam no livro foi simples. Tínhamos dois fatores: cinema e gastronomia. Faltava o terceiro, por isso decidimos que só entrariam filmes onde a comida era mostrada como forma de prazer, explicou Rubens Ewald Filho.

Durante a palestra, foram apresentados trechos de alguns dos filmes lembrados no livro, entre eles "Tempero da vida" (2003), "Simplesmente Marta" (2001), "A festa de Babette" (1987), "A idade da inocência" (1993), "Sem reservas" (2007), "Maria Antonieta" (2006) e "As férias da minha vida" (2006).

Muitos nos perguntaram por que o 'Ratatouile' (2007) ficou fora. O filme foi lançado bem na época em que estávamos finalizando o livro, mas mesmo assim escrevemos um capítulo e até a receita foi preparada e fotografada, mas a Disney não autorizou a publicação, lamentou Rubens Ewald Filho.

A próxima publicação da dupla já está sendo editada e terá como tema as bebidas apresentadas nos filmes.


Assista abaixo ao vídeo em que o crítico de cinema Rubens Ewald Filho e Nilu Lebert comentam sobre o livro "O cinema vai à mesa":




Leia mais sobre: Casa Boa Mesa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.