A Barra Funda passa por reurbanizac?o e revitalizac?o para voltar as suas origens

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508122796&_c_=MiGComponente_C

Com 20 anos de atraso, enfim a Barra Funda comeca a cumprir seu destino. Hoje em dia, mais de 500 mil pessoas passam por ali diariamente. Agora, muitas permanecem, seja para trabalhar, se divertir ou morar e, finalmente, aproveitar a otima estrutura de servicos publicos disponivel.

Os espacos vazios se transformam em canteiros de obras, enquanto a mocada cult reinventa os galp?es e casas abandonadas para ouvir musica, dancar, bebericar e fazer arte.

Muitos assinaram o atestado de obito da regi?o quando, na decada de 70, foi construido o Elevado Costa e Silva ? popular Minhoc?o. A inaugurac?o da via fez despencar o preco dos imoveis que a cercavam.

O bairro, que se entende por 5,6 quilometros quadrados e ocupa o miolo entre as regi?es de Campos Eliseos, Bom Retiro, Pompeia, Lapa, Lim?o, Casa Verde, Perdizes e a Marginal Tiete, entrou em decadencia. A t?o esperada reurbanizac?o demorou duas decadas para acontecer. A Barra Funda, que surgiu como bairro residencial e se tornou polo industrial, volta, ent?o, as suas origens.

Os empreendimentos imobiliarios previstos para o bairro mostram preocupac?o em atender variados segmentos da classe media. Recentemente, foi lancado um condominio com 174 unidades e precos que v?o de R$ 70 mil a R$ 270 mil. O preco do metro quadrado aumentou 35%, so nos ultimos tres anos. As partes ainda deterioradas, perto da estrada de ferro, ja contam com projetos de revitalizac?o. Calcula-se que, em menos de dez anos, a regi?o estara inteiramente modernizada.

Que futuro espera este bairro de facil acesso e que n?o para de crescer? Fomos ouvir o professor da USP, arquiteto Nabil Bonduki, autor de 10 livros publicados sobre temas relacionados a urbanismo. Ele apontou quatro tendencias que podem tornar a area um modelo de ocupac?o urbana. A Barra Funda promete.

O futuro proximo
De acordo com Bonduki, a forte transformac?o da Barra Funda devera se intensificar nos proximos anos. Por estar proxima do Quadrante Sudoeste e representar uma continuidade dos bairros de Higienopolis e Perdizes, o bairro e privilegiado. Ademais, conta com terrenos de grandes dimens?es, raridade nas outras regi?es, o que facilita a construc?o de grandes condominios residenciais.

Ele lembra que no Plano Diretor da cidade esta previsto um plano urbanistico de reestruturac?o e requalificac?o da area. No entanto, a captac?o de recursos depende da Operac?o Urbana Barra Funda, que ficou defasada. Se a proposta for reformulada e o processo de transformac?o do bairro acompanhado de um adequado processo de planejamento, a Barra Funda pode gerar um novo padr?o urbanistico para a cidade, explica o arquiteto.

Adensamento populacional
Tudo indica que o bairro devera ter um grande adensamento construtivo. No entanto, so isto n?o garante o adensamento populacional, como ocorreu em muitas regi?es de S?o Paulo que se verticalizaram e perderam populac?o.

Isto ocorre quando existe substituic?o da populac?o de baixa renda pela de renda media, que mora em unidades habitacionais maiores e depende de servicos e comercio que tomam o lugar da moradia. Ou no caso de regi?es que se voltam totalmente para atividades empresariais com pouco espaco para moradia e servicos. No caso da Barra Funda, um distrito de baixa densidade exatamente por ter uma grande area industrial e muitas glebas vazias, devera ocorrer um adensamento populacional, preve o urbanista.

A vocac?o do bairro
Se antes era o ideal, hoje e pura necessidade ter uma melhor distribuic?o do uso residencial e dos empregos, para reduzir a necessidade de deslocamento em uma cidade como S?o Paulo. Os beneficios da diversidade incluem, no caso da Barra Funda, realizar a delimitac?o de ZEIS-Zonas Especiais de Interesse Social para a residencia da populac?o de baixa renda.

Alem disto, o bairro pode dar novos usos aos galp?es industriais, alguns deles de interesse patrimonial, reciclados para usos contemporaneos, como galerias de arte, centros culturais, sedes de empresas do setor de servicos profissionais e lofts para moradia.

O perfil do morador
Se n?o houver uma intervenc?o do poder publico e de mecanismos de regulac?o, a tendencia da Barra Funda e passar por um processo de elitizac?o. Ele atraira empreendimentos residenciais de classe media para quem n?o consegue mais pagar o preco dos imoveis dos bairros mais tradicionais, como Perdizes, Higienopolis, Pompeia e Pinheiros e quer se manter proxima desta area.

Para o arquiteto, seria importante garantir a implantac?o de ZEIS para evitar que a populac?o de baixa e media baixa renda seja excluida desta que e uma regi?o muito bem localizada em S?o Paulo.


Leia mais sobre: Barra Funda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.