Aprenda a combater as pragas de jardim mais comuns

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508153503&_c_=MiGComponente_C

Ter um belo jardim repleto de plantas com folhas vistosas e flores coloridas e perfumadas é o desejo de qualquer apaixonado por natureza. Não há nada mais recompensador do que ver o cuidado com cada espécie sendo pago com sua beleza e perfume.

Porém, enquanto cuidamos, alguns insetos ficam à espreita das folhas mais verdes e das flores mais atraentes, um banquete completo para eles. Em diferentes épocas do ano, as plantas são acometidas por pragas que podem estragar suas folhagens e até mesmo matá-las. Mas alguns cuidados básicos podem prevenir uma infestação.

Segundo a paisagista Nô Figueiredo, da Parceria Verde, pragas são insetos que sugam a seiva das plantas, mastigam as folhas, injetam toxinas e transmitem doenças, como cochonilhas, pulgões, brocas, percevejos, ácaros, lesmas e caracóis. Para saber se uma planta está sendo atacada por alguma praga, basta observar se suas folhas apresentam sintomas como amarelamento, enrolamento ou estão com aparência de sujas, explica. Se elas estiverem comidas, é sinal de ataque de pragas comedoras.

Assim que identificar a infestação, elimine a praga e tente descobrir a causa da infestação. O ideal é que a pessoa se pergunte o que faltou ou sobrou para a planta: adubação, luz, água?, ensina Nô.

Pulgões

A praga que mais comumente ataca plantas é o pulgão, que você certamente deve conhecer. Eles podem apresentar diversas cores, de acordo com a espécie, como marrom, verde, amarelo, vermelho, cinza e preto. Os pulgões se alimentam da seiva das plantas, perfurando os vasos condutores, e podem favorecer o surgimento de fungos.

Geralmente, o controle contra pulgões é feito de maneira natural, apenas inserindo predadores naturais, como joaninhas, moscas-das-flores, besouros e vespas, mas outras formas de combate tradicionais e eficientes são a calda de fumo e o óleo mineral. No caso dessa praga, inseticidas comerciais devem ser usados apenas em último caso, pois matam também insetos benéficos às plantas como joaninhas e abelhas.

Para combater os pulgões, a paisagista Cinthia Behr, da Buriti Paisagismo, sugere uma receita natural, mas muito eficiente contra pulgões e ácaros. Basta misturar 40g de sabão comum ou de coco, 1/8 de litro de querosene e um pouco de água quente, juntar 25 litros de água fria e está pronto. Depois, é só pulverizar a planta com essa mistura. Pulverizar outras plantas que estiverem próximas evita futuras infestações, diz Cinthia.

Faça a pulverização a cada 15 dias até o desaparecimento dos pulgões. Segundo Cinthia, essa receita caseira é uma boa opção, porque não agride a planta (que já está debilitada) com agentes químicos.

Lagartas

Outra praga comum é a lagarta. Elas atacam tanto plantas de jardim quando as plantas de interior. São fáceis de serem reconhecidas e costumam enrolar-se nas folhas jovens. Elas comem brotos, hastes e folhas novas, e todas as plantas que apresentam folhas macias estão sujeitas ao seu ataque. Segundo Cinthia, nessa época do ano, elas costumam atacar folhagens como lírio da paz e lírio do amazonas.

O controle feito para evitar uma infestação por lagartas é muito fácil, portanto, pode ser feito por qualquer pessoa. Se elas aparecerem em quantidades pequenas e forem detectadas no início, o controle deve ser manual, ou seja, devem ser retiradas e destruídas uma a uma, lembrando que é importante usar uma proteção para a que a lagarta não toque na pele, ensina.

No entanto, se a infestação já tiver ocorrido, o ideal é apelar para um método mais abrangente. Se for um ataque maciço, uma ótima dica é o inseticida biológico chamado Dipel. Ele não faz mal para o homem nem para os animais e não é tóxico. Ele deve ser aplicado nas folhas. As lagartas se alimentam dele e morrem, explica. Segundo Cinthia, também vale deixar plantas repelentes por perto, como a arruda, por exemplo.

Cochonilhas

Já as cochonilhas atacam silenciosamente. De repente, a planta está definhando e não há sinal de doenças ou pragas, apenas algumas casquinhas aderidas e imóveis há muito tempo. Essas pintinhas são as cochonilhas, insetos que são os responsáveis pelo problema da planta.

Dentro da classe, as cochonilhas são classificadas como Homópteras, sendo parentes próximas das cigarras e pulgões. Sugadoras implacáveis, elas roubam seiva da planta o tempo todo e são bastante diversificadas, pois podem apresentar várias cores: branca, verde-escura, marrom-avermelhada e por aí vai.

Esse inseto causa o enrugamento das folhas, subdesenvolvimento da planta, além de deixar casquinhas sobre folhas, caule, brotos, frutos e raízes. É um tipo de praga muito comum.

Para combatê-la, Cinthia indica o óleo de Neem, um inseticida natural que pode ser aplicado na maioria das plantas, mas que deve ser evitado por animais e crianças. Para prepará-lo, deve-se diluir 15 ml em 1 litro de água e pulverizar bem a planta. Depois, o ideal é repetir a cada 15 dias e fazer as regas normalmente, explica a paisagista.

Segundo Cinthia, esse óleo faz uma pequena película nos insetos, que acabam não conseguindo respirar e morrem. Segundo Nô Figueiredo, o ideal é que a aplicação seja feita com luvas, num dia nublado, sempre a favor do vento, e no caso da aplicação de inseticida mais forte, com a utilização de uma máscara.

Lesmas e caracóis

Contra as lesmas e caracóis, Nô ensina uma receita caseira. Coloque numa tampa larga e baixa de plástico ou metal alguma bebida alcoólica, como vinho ou cerveja, com sal na borda. Os insetos são atraídos pelo cheiro, bebem e morrem. Pode-se também aplicar um inseticida conhecido como Dimypel nas folhas. Para isso, o ideal é diluir 1 colher de chá em 1 litro de água, ensina.

Cuidados

Entre outras medidas que também podem fazer com que suas plantas durem mais, está respeitar sua adaptabilidade a luz do sol e a frequência das regas, que variam de acordo com cada espécie. Também é sempre bom ficar de olho nas plantas e nos sinais de saúde que elas apresentam. No caso de dúvida, procure ajuda de um paisagista ou em lojas de jardinagem.


Leia mais sobre: pragas


Buriti Paisagismo - buriti@ymail.com ; ww.paisagismoburiti.blogspot.com
Parceria Verde - Tel.: (11) 8122-1125;
no@parceriaverde.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.