Comércio de flores no Brasil deve chegar a R$ 8 bilhões até 2015

O mercado brasileiro de flores e plantas ornamentais segue em ascensão há 15 anos. “Em 2009, o volume de vendas do setor atingiu R$ 4 bilhões. E a projeção é dobrar o valor nos próximos cinco anos”, afirma Kees Schoenmaker, presidente do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor).

Diversos fatores levaram ao aumento da venda de flores nos últimos anos
Getty Images
Diversos fatores levaram ao aumento da venda de flores nos últimos anos

O cenário positivo se confirma em todas as áreas do setor, inclusive no comércio eletrônico. “Desde o início de nossas atividades só vimos o número de clientes aumentar, principalmente depois do surgimento da internet”, conta Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores.

A melhora na qualidade do produto oferecido ao consumidor é um dos principais responsáveis pelos números positivos. “Os processos de produção foram modernizados e a longevidade da flor aumentou, em alguns casos triplicou”, diz Schoenmaker.

Outro fator importante foi a chegada das plantas às prateleiras das grandes redes de varejo. “A partir desse ponto houve a democratização no consumo. Além disso, aconteceu uma mudança no hábito do brasileiro, que deixou de comprar flores somente para presentear e passou a levá-las para casa”, diz o consultor Augusto Aki, da empresa Negócios com Flores.

Segundo Teodoro Henrique da Silva, diretor da 13ª Fiaflora Expogarden, a média de gasto per capita anual (US$ 8) por aqui ainda é baixa quando comparada a alguns países europeus e ao Japão, US$ 70 e US$ 150, respectivamente. Mas, para ele, isso pode ser um bom sinal, pois demonstra que ainda há muito espaço para o crescimento.

Serviço:

Fiaflora Expogarden
Tel.: (11) 3845-0828
e-mail: info@thsfeiras.com.br

Giuliana Flores
Tel.: (11) 3383-1700
e-mail: sac@giulianaflores.com.br

Negócios com Flores
Tel.: (19) 3802-2514 / 3902-4249
e-mail: flores@negocioscomflores.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.