6 dicas para plantar e cuidar das suculentas

Feche os olhos e imagine um espaço cheio de cores radiantes, florido e com muito verde. Agora, abra os olhos, é hora de contemplar um jardim especial, repleto de cactos .

Como assim? Verdade, todas as espécies dessa família das suculentas têm belas flores e formas que lembram esculturas. Além disso, “são plantas coloridas, inovadoras, que atraem a atenção de todos e possibilitam uma infinidade de combinações”, afirma Pedro Nahoum, sócio-gerente da Botânica Pop.

Há pouco menos de uma década, o cacto era visto no Brasil como o patinho feio do paisagismo e a única característica lembrada era a capacidade de sobreviver a climas severos e, principalmente, donos avoados. Mas o tempo se encarregou de corrigir essa injustiça. “Naquela época, a nossa produção era praticamente toda exportada para os EUA e Holanda. Porém, hoje é voltada ao mercado interno”, diz Gerardus Olsthoorn, da Olsthoorn Cactus e Succulentas.

Começou a gostar da ideia? Então saiba que eles podem ser resistentes e durões, mas é preciso tomar alguns cuidados básicos para fazer seu exemplar se desenvolver como o esperado. Para isso, selecionamos dicas importantes, confira.

1- Garanta a drenagem
O primeiro passo na hora de plantar ou replantar o cacto é ter certeza que haverá um bom escoamento, sem pontos de acúmulo de água. “Basta misturar quantidades iguais de terra vegetal, comum, areia e pedrisco”, explica Nahoum. Dê atenção especial à parte entre o caule e a raiz, pois essa é a região mais suscetível a doenças. “Coloque mais brita nesta área para garantir que a drenagem seja efetiva”, diz Olsthoorn.

2- Regas sim, mas espaçadas
Nos meses frios, a rega deve ser feita uma vez a cada três semanas, já no verão a planta necessita de mais água. É a época de desenvolvimento, portanto mantenha o substrato úmido.

3- Abuse do sol
Seja em um vaso ou no jardim, a insolação também é fundamental para o crescimento. “De maneira geral, a maioria das espécies exige situação de pleno sol, isto é, necessita de muitas horas de luminosidade direta durante o dia”, afirma o paisagista Alexandre Fang.

4- Não esqueça de adubar
Pouca água, sim. Substrato pobre, não. “É um mito acreditar que eles não precisam de nutrientes. Com exceção ao inverno, os exemplares devem receber adubação de cobertura uma vez ao mês”, ressalta Olsthoorn. Vale lembrar que vários tipos de suculentas, isso inclui os cactos, podem ocupar o mesmo lugar, só é preciso tomar cuidado na hora da escolha. “Procure agrupar plantas com necessidades semelhantes, isso evitará problemas futuros”, comenta Fang.

5- Proteja o substrato
Areia e pedrisco de todas as cores e tamanhos são perfeitos para cobrir o substrato. O mesmo vale para os cachepôs. “Para quem não dispõe de muito espaço, bacias e vasos rasos são excelentes opções”, diz Nahoum.

6- Capriche na decoração
É muito comum o uso de cores claras e neutras para criar nichos compostos por cactos, mas não é preciso se prender ao convencional. “As combinações são ilimitadas, é possível usar cores fortes e contrastantes para conferir uma nova estética”, ressalta. Para finalizar a composição do visual, materiais como aço patinado, madeira de demolição e pedras com aspecto natural e rústico são alternativas interessantes. “É importante observar sempre a natureza, já que ela nos apresenta as melhores composições”, diz Fang.

Fontes:

Alexandre Fang
Tel: (11) 5052-9605 / 8339-1909

Botânica Pop
Rodovia Amaral Peixoto, Km 13,5 – Maricá (RJ)
Tel: (21) 2636-5666

Olsthoorn Cactus e Succulentas
Tel: (19) 3802-1283