O biólogo e agrônomo Cassio Fabri ensina, passo a passo, como iniciar o cultivo da lithops

A semelhança da lithops com a pedra protege a planta dos animais
Divulgação
A semelhança da lithops com a pedra protege a planta dos animais
1-Coloque pedras no fundo de um vaso pequeno (as lithops demoram a crescer e gostam dessa vida em coletividade durante, pelo menos, um ano) e complete com substrato formado por duas partes de areia de rio peneirada para uma parte de terra de jardim ou terra preta, também peneirada.

2-Coloque o vaso dentro de uma vasilha com água para encharcá-lo bem (até a água aparecer na superfície).

3-Faça uma “cama” para as sementes com uma camada somente de areia finíssima (um milímetro).

4-Pegue uma folha de papel sulfite e dobre ao meio.

5-Coloque as sementes nesta folha de forma que fiquem na canaleta que se formou com a dobra e bata gentilmente para que as sementes corram e caiam na superfície do vaso.

6-Faça uma cobertura com areia que não ultrapasse o tamanho da semente; o que será quase uma camada de pó.

7-Cubra com um plástico e prenda com um elástico.

8-Coloque em um local bem iluminado, mas onde não bata sol diretamente. Se as sementes forem muito pequenas, apenas cubra com um plástico e prenda as laterais.

Saiba mais sobre a lithops: É uma pedra. Não, uma planta

A lithops é uma planta com altura em torno de cinco centímetros
Divulgação
A lithops é uma planta com altura em torno de cinco centímetros
Segundo Cassio, os melhores índices de germinação são obtidos quando se semeia no fim do verão e começo do outono , durante a lua crescente, mas pode-se semear a partir da primavera .

“As sementes germinam em uma semana e devem ser regadas sempre que a superfície mostrar sinais de que esteja secando”, explica o biólogo. “Devem ser regadas por baixo, ou com um aspersor bem fininho, para não atrapalhar o crescimento.”

As plantas só vão adquirir alguma resistência à seca após a formação das folhas definitivas, o que geralmente acontece entre quatro ou cinco meses. “Continue molhando-as mais frequentemente que as adultas até completarem um ano”, ensina. Depois desse período, podem ser transplantadas para um vaso definitivo.

“A melhor maneira de se conhecer estas plantas é semeando e acompanhando o seu desenvolvimento até a maturidade, que é atingida, em média, aos três anos de idade, quando começam a florescer”, conclui Cassio.






Serviço:

Cassio Fabri
Tel: (41) 9971-9657

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.